Akila Radhakrishnan

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Akila Radhakrishnan (nascida em 15 de dezembro de 1982) é uma advogada de direitos humanos[1] e presidente do Centro de Justiça Global (GJC, na sigla em inglês).[2][3] Antes de trabalhar no Centro de Justiça Global, Radhakrishnan trabalhou no Tribunal Penal Internacional para a ex-Jugoslávia, bem como na DPK Consulting e na Drinker, Biddle & Reath, LLP.[4]

Educação[editar | editar código-fonte]

Radhakrishnan recebeu o seu bacharelado em História da Arte e Ciência Política pela Universidade da Califórnia em Davis e o seu J.D. pela Universidade da Califórnia em Hastings, com um foco em Direito Internacional.[5]

Publicações[editar | editar código-fonte]

  • "Para Além do Golpe em Mianmar: Uma Crise Nascida da Impunidade"[6]
  • "O aborto é um direito humano. Uma pandemia não muda isso"[7]
  • "O Golpe Arrepiante de Trump no TPI"[8]
  • "Além de Matar: o Papel Crítico do Género no Reconhecimento, Prevenção e Punição do Genocídio" [9]
  • "Política Externa, Estilo-Akin: Como os EUA Negam Abortos a Mulheres Violadas na Guerra"[10]
  • "Reformas Ocas da Birmânia"[11][12]
  • "Não Apenas Sem Voz, Mas Sem Escolha: As Vítimas Grávidas do Boko Haram"[13]
  • "A Arma Mais Cruel"[14]
  • "Com a Presidência de Trump, uma Colisão Iminente com os Padrões Globais sobre Tortura e Direitos ao Aborto"[15]
  • "Como Obama falhou às mulheres violadas na guerra"[16]
  • "Ação de Trump sobre os Direitos Reprodutivos no Estrangeiro"[17]
  • "Por que os EUA estão a Travar Guerra Contra Mulheres Violadas na Guerra"[18]
  • "A invasão de Gaza por Israel no Direito Internacional"[19]
  • "Protegendo o Aborto Seguro em Ambientes Humanitários: Superando Barreiras Legais e Políticas"[20]
  • "Se Estas Paredes Pudessem Falar, Elas Seriam Censuradas: Restrições dos EUA ao Discurso Pró-Escolha"[21]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Radhakrishnan, Akila. «California Bar» 
  2. «Buffalo Business First». bizjournals.com. 23 de junho de 2018. Consultado em 20 de julho de 2018 
  3. Bratby-Rudd, Cori (29 de junho de 2018). «Akila Radhakrishnan is Now at the Helm of the Global Justice Center's Powerful Work for International Human RightsAkila Radhakrishnan is Now at the Helm of the Global Justice Center's Powerful Work for International Human Rights». msmagazine.com. Consultado em 20 de julho de 2018 
  4. «Our Staff - Global Justice Center». globaljusticecenter.net (em inglês). Consultado em 20 de julho de 2018 
  5. «Our Staff - Global Justice Center». globaljusticecenter.net (em inglês). Consultado em 20 de julho de 2018 
  6. «Beyond the Coup in Myanmar: A Crisis Born from Impunity». Just Security (em inglês). 18 de maio de 2021. Consultado em 19 de abril de 2022 
  7. Radhakrishnan, Opinion by Serra Sippel and Akila. «Abortion is a human right. A pandemic doesn't change that». CNN. Consultado em 19 de abril de 2022 
  8. Sarver, Akila Radhakrishnan, Elena. «Trump's Chilling Blow to the ICC». Foreign Policy (em inglês). Consultado em 19 de abril de 2022 
  9. «Beyond Killing: The Critical Role of Gender in the Recognition, Prevention and Punishment of Genocide». Just Security (em inglês). 14 de dezembro de 2018. Consultado em 19 de abril de 2022 
  10. Radhakrishnan, Akila; Kallas, Kristina. «Foreign Policy, Akin-Style: How the U.S. Denies Abortions to Women Raped in War». The Atlantic. The Atlantic. Consultado em 20 de julho de 2018 
  11. «Burma's Hollow Reforms - Global Justice Center». globaljusticecenter.net (em inglês). Consultado em 20 de julho de 2018 
  12. «Burma's Hollow Reforms" by Onello, Michelle, Radhakrishnan, Akila - Ms, Vol. 24, Issue 2, Summer 2014» (em inglês). Arquivado do original em 1 de agosto de 2018 
  13. Radhakrishnan, Akila (17 de junho de 2015). «Not Only Voiceless, But Choice-less: The Impregnated Victims of Boko Haram». msmagazine.com. Consultado em 20 de julho de 2018 
  14. Radhakrishnan, Akila. «The Cruelest Weapon» (PDF). Consultado em 20 de julho de 2018 
  15. «With Trump Presidency, A Coming Collision With Global Standards on Torture, Abortion Rights - Rewire.News». Rewire.News (em inglês). Consultado em 20 de julho de 2018 
  16. «How Obama Failed Women Raped in War». Time (em inglês). Consultado em 20 de julho de 2018 
  17. «Opinion | Trump's Action on Reproductive Rights Abroad» (em inglês). Consultado em 20 de julho de 2018 
  18. Radhakrishnan, Akila (11 de agosto de 2011). «Why is the U.S. Waging War on Women Raped in War?». Consultado em 20 de julho de 2018 
  19. Radhakrishnan, Akila (2009). «Israel's Invasion of Gaza in International Law» 
  20. Radhakrishnan, Akila (30 de novembro de 2017). «Protecting safe abortion in humanitarian settings: overcoming legal and policy barriers». Reproductive Health Matters. 25 (51): 40–47. PMID 29189110. doi:10.1080/09688080.2017.1400361Acessível livremente 
  21. Radhakrishnan, Akila; Kallas, Kristina (junho de 2012). «If These Walls Could Talk, They Would Be Censored: U.S.Restrictions on Pro-Choice Speech» (PDF). genderhealth.org/. Consultado em 20 de julho de 2018