Almirante

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Almirante (desambiguação).

Almirante (derivado do árabe: amir-al-bahr أمير البحر, "comandante do mar, que significa chefe de um conjunto de navios") é a designação genérica da mais alta patente de oficial general nas forças navais de muitos países. Normalmente, como patentes inferiores de oficial general existem os postos de vice-almirante e de contra-almirante.

O posto de almirante veio substituir o antigos postos de general de galés,[1]cabdel das galés ou cabdel dos navios, que existiam nas marinhas de alguns dos estados medievais europeus.

Nas forças navais de diversos países, a designação "almirante" é também é utilizada num sentido mais lato, como forma genérica de tratamento de todos os oficiais generais, independentemente do posto que detenham.

Em certos países, a patente de almirante é apenas uma dignidade honorífica. Nesses países, a mais alta patente naval efetiva, assume designações como: "tenente-almirante", "almirante de esquadra" ou "vice-almirante".

Nos países onde a mais alta patente naval efetiva é a de almirante, existe frequentemente uma patente superior atribuída apenas como dignidade honorífica, que assume designações como: "almirante da Armada", "almirante da Frota", "grande almirante" ou "almirante-general".

Insígnias e distintivos em vários países[editar | editar código-fonte]

Portugal[editar | editar código-fonte]

Almirante de Portugal[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Almirante de Portugal

Almirante de Portugal ou Almirante do Reino era um alto cargo e um título da Coroa de Portugal. O cargo foi criado pelo Rei D. Dinis, no século XIII com a função de exercer o comando da Armada Real. Para primeiro titular do cargo foi nomeado Manuel Pessanha.

Mais tarde, ao cargo de Almirante de Portugal deixou de estar associado o exercício da função efetiva de comando naval. Passou a ser um título meramente honorífico e hereditário, detido pelos condes de Resende desde o início do século XVIII.

Almirante-general[editar | editar código-fonte]

Posto introduzido em 1808, para ser atribuído ao comandante-chefe da Marinha de Guerra. Ao almirante-general estavam atribuídas funções semelhantes às do antigo cargo de capitão-general da Armada Real dos Galeões de Alto Bordo do Mar Oceano que havia sido extinto em 1796 e cujas funções haviam passado para o Conselho do Almirantado. Era equivalente ao posto de marechal-general do Exército. O posto foi atribuído apenas ao infante D. Pedro Carlos de Bragança, sobrinho de D. Maria I,[2] sendo extinto com a morte deste em 1812.

Em 1868, a patente de almirante-general foi reintroduzida como posto privativo e honorífico do Rei de Portugal na sua função de chefe supremo das forças navais. Na condição de Monarcas, foram detentores deste posto os Reis D. Luís I (1868-1889), D. Carlos I (1889-1908) e D. Manuel II (1908-1910).[3]

Almirante da Armada[editar | editar código-fonte]

Designação introduzida em 1977, no âmbito da reestruturação das designações dos postos de oficial general da Marinha de Guerra. O novo posto de almirante da Armada substituiu o antigo posto de almirante, como a mais elevada patente da Armada. Por sua vez a designação "almirante" foi atribuída ao posto de oficial general de quatro estrelas, até então designado "vice-almirante". O posto de almirante da Armada é apenas uma dignidade honorífica - equivalente a marechal no Exército e na Força Aérea - para ser atribuída aos almirantes e vice-almirantes como recompensa por altos serviços prestados à Nação.

Almirante[editar | editar código-fonte]

Atualmente, na Marinha de Guerra Portuguesa, almirante é a patente mais elevada de oficial general no ativo, equivalente ao posto de general (4 estrelas) no Exército e na Força Aérea. Só é concedida a patente de almirante aos oficiais que exercem (ou exerceram) os cargos de Chefe do Estado-Maior-General das Forças Armadas ou de Chefe do Estado-Maior da Armada.

O posto de almirante foi introduzido em 1797 como a mais alta patente da Armada Real, equivalente à de marechal e à de general no Exército. Em 1866 tornou-se uma mera dignidade honorífica, tal como a de marechal do Exército. Em 1977 voltou a ser a mais alta patente de oficial general da Marinha no ativo.

Como postos de oficiais generais, na Armada Portuguesa, também existem as patentes de vice-almirante - equivalente a tenente-general no Exército e Força Aérea - contra-almirante - equivalente a major-general - e comodoro - equivalente a brigadeiro-general.

O tratamento genérico de "almirante" é concedido a todos os almirantes da Armada, almirantes, vice-almirantes e contra-almirantes.

Evolução dos postos de oficial general na Marinha de Guerra[editar | editar código-fonte]

Código NATO 1761 1789 1797 1866 1911 1953 1977 Desde 1999
- Capitão-general Capitão-general Almirante-general (1) Almirante-general (2) - - - -
OF-10 Almirante do Reino Almirante - Almirante (3) Almirante (3) Almirante (3) Almirante da Armada (3) Almirante da Armada (3)
OF-9 - Vice-almirante Almirante - Vice-almirante Vice-almirante Almirante Almirante
OF-8 - Tenente-general Vice-almirante Vice-almirante Contra-almirante Contra-almirante Vice-almirante Vice-almirante
OF-7 - Chefe de esquadra Chefe de esquadra Contra-almirante - Comodoro Contra-almirante Contra-almirante
OF-6 Coronel do Mar Chefe de divisão Chefe de divisão - - - - Comodoro

(1) Existente apenas entre 1808 e 1812.
(2) Reintroduzido em 1868, como dignidade honorífica privativa do Rei.
(3) Dignidade honorífica.

Distintivos dos oficiais generais da Marinha Portuguesa[editar | editar código-fonte]

Bandeiras de comando dos almirantes da Marinha Portuguesa[editar | editar código-fonte]

Brasil[editar | editar código-fonte]

Em tempos de paz, a Marinha do Brasil possui três postos com grau de almirantado (do mais alto ao mais baixo):[4]

  • Almirante de Esquadra
  • Vice-Almirante
  • Contra-Almirante

Em períodos excepcionais, quando há guerras, é criado um posto superior aos anteriores, designado apenas como almirante - equivalente ao posto de marechal do Exército e marechal do Ar da Aeronáutica.

Insígnias de platina dos Almirantes da Marinha do Brasil[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]