Amarelo seletivo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde setembro de 2008).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.

Amarelo seletivo é a cor usada nas lâmpadas dos automóveis.[1] De acordo com as regulamentações ECE, a iluminação proveniente das lâmpadas de automóveis teria de ser apenas de cor branca ou amarelo seletivo. Na França a iluminação em amarelo seletivo era obrigatória até 1993.

Atualmente, a regulamentação ECE 48 exige que as lâmpadas dos automóveis emita luz branca. No entanto ainda é permitido o amarelo seletivo usado em faróis de neblina e em alguns países da Europa ainda é permitido que a iluminação principal emita luz em amarelo seletivo.

O objetivo de utilizar a cor amarelo seletivo é o de melhorar a percepção visual removendo da luz emitida a luz azulada, que contém menor comprimento de onda. Tal é conveniente porque o sistema visual humano apresenta dificuldade em processar cores na gama destes comprimentos de onda e também devido ao fato de que a luz azulada causa efeitos difusos quando projetada na chuva, nevoeiro e neve.

Definição formal[editar | editar código-fonte]

As regulamentações da UNECE definem formalmente o amarelo seletivo em termos do espaço de cores CIE 1931 da seguinte forma:

Limite para o vermelho y \ge 0.138 + 0.580 x
Limite para o verde y \le 1.290 x - 0.100
Limite para o branco y \ge 0.966 - x
Limite para o valor espectral y \le 0.992 - x

Para lâmpadas de nevoeiro frontais, o limite para o branco é excedido:

Limite para o branco y \ge 0.940 - x
y \ge 0.440

Existem, atualmente, propostas para redefinir o amarelo seletivo para que seja incluída esta faixa e propostas para eliminar totalmente esta cor de todas as regulamentações sobre iluminação.

Referências