Anatoly Diatlov

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Anatoly Dyatlov)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Anatoly Diatlov
Nascimento 3 de março de 1931
Atamanovo
Morte 13 de dezembro de 1995 (64 anos)
Kiev
Residência Pripyat
Cidadania União Soviética, Ucrânia
Ocupação engenheiro, engenheiro nuclear
Prêmios Ordem da Insígnia de Honra, Ordem da Bandeira Vermelha do Trabalho
Causa da morte ataque cardíaco

Anatoly Stepanovitch Diatlov (em russo: Анатолий Степанович Дятлов; Krai de Krasnoiarsk, 3 de março de 193113 de dezembro de 1995) foi um engenheiro ucraniano. Quando vice-engenheiro-chefe da Usina Nuclear de Chernobil, foi o supervisor do experimento fatal que resultou no acidente nuclear de Chernobil.[1]

Diatlov nasceu em 1931 no Krai de Krasnoiarsk, Rússia (na época União Soviética). Em 1959 obteve a graduação no Instituto de Engenharia Física de Moscou. Após a graduação trabalhou na indústria de construção de navios de Komsomolsk-on-Amur, instalando reatores nucleares em submarinos. Em 1973 foi morar em Pripyat, na Ucrânia, a fim de trabalhar na construção da Usina Nuclear de Chernobil. Sua experiência de mais de quatorze anos trabalhando com reatores nucleares navais o tornava um dos três principais funcionários do complexo de Chernobil. Diatlov era responsável pelas Unidades Três e Quatro da usina.[1]

Em 26 de abril de 1986, Diatlov supervisionava um teste no Reator 4 da usina nuclear, que resultou no maior desastre nuclear da história. Durante o acidente, Dyatlov recebeu uma dose de radiação de 390 rem (3,9 Sv), que causa a morte em 50% das pessoas afetadas após 30 dias, mas ele sobreviveu.[2] Junto com Nikolai Fomin e Viktor Briukhanov, Dyatlov foi levado a julgamento por falha em seguir regulações de segurança que levaram ao acidente.[3] Em 1987, ele foi julgado culpado por negligência e sentenciado a dez anos de prisão.[4] Ele foi anistiado e solto três anos depois.[5]

Diatlov mais tarde escreveu um livro onde ele culpou falhas técnicas (como mal design da planta do reator) como a causa do acidente, ao invés de erro humano.[6] Em relatórios posteriormente divulgados, foi descoberto que Diatlov ameaçou funcionários da usina com demissão se eles não prosseguissem com o teste noturno em Chernobyl.[7]

Anatoly Diatlov morreu de insuficiência cardíaca, como consequência do envenenamento radioativo, em 1995.[8]

Referências

  1. a b Higginbotham, Adam (2019). Midnight in Chernobyl: The Untold Story of the World's Greatest Nuclear Disaster. New York: Simon and Schuster. 76 páginas. ISBN 9781501134616 
  2. Nolan, p. 225.
  3. Burgan, Michael (2018). Chernobyl Explosion: How a Deadly Nuclear Accident Frightened the World. th Mankato, Minnesota: Capstone. 47 páginas. ISBN 9780756557447 
  4. Worley, N.; Lewins, J. (29 de agosto de 2003). The Chernobyl Accident and Its Implications for the United Kingdom: Watt Committee: Report (em inglês). [S.l.]: Routledge. ISBN 9781135382926 
  5. Dobbs, Michael (27 de abril de 1992). «Chernobyl's 'Shameless Lies'». The Washington Post. Consultado em 22 de maio de 2019 
  6. Anatoly Dyatlov, "Chernobyl. How it happened" (em russo)
  7. Higginbotham, Adam (12 de maio de 2019). Midnight in Chernobyl: The Untold Story of the World's Greatest Nuclear Disaster. New York, NY: Simon and Schuster. pp. 80–82. ISBN 9781501134647 
  8. [1] (em russo)
Ícone de esboço Este artigo sobre engenheiro(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.