André Silva

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Wikitext.svg
Esta página ou seção precisa ser wikificada (desde janeiro de 2014).
Por favor ajude a formatar esta página de acordo com as diretrizes estabelecidas.
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde janeiro de 2014). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)


Andrezinho
Informação geral
Nome completo André Silva
Também conhecido(a) como Andrezinho do Molejo
Nascimento 17 de novembro de 1971 (46 anos)
Origem Rio de Janeiro
País  Brasil
Gênero(s) Samba, Pagode
Instrumento(s) Vocal, Surdo e Percussão
Período em atividade 1990 - Presente
Afiliação(ões) Grupo Molejo

André Silva, mais conhecido como Andrezinho, (Rio de Janeiro, 17 de Novembro de 1971) é um músico integrante do Grupo Molejo e filho do ex-diretor de bateria da Mocidade Independente de Padre Miguel Mestre André, inventor das paradinhas. Atualmente administra carreira solo e é diretor de bateria da Mocidade Independente de Padre Miguel.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Andrezinho começou como músico aos 5 anos, com influência do seu pai, Mestre André, que comandou a bateria da Mocidade Independente de Padre Miguel entre 1956 e 1980, quando faleceu. [2] Apesar de ser filho do diretor de bateria, não contava com privilégios e por ter pouca idade não podia desfilar como ritmista. Com 9 anos, em 1981, Andrezinho saiu à frente da bateria da Mocidade Independente de Padre Miguel em um tripé homenageando o pai já falecido e permaneceu no posto até 1984. No ano seguinte, no enredo "Ziriguidum 2001 - Carnaval nas Estrelas", desfilou na Comissão de Frente. Em 1986 o músico pôde enfiar desfilar pela bateria e ficou até 1989, onde no ano seguinte novamente veio representando seu pai, no enredo "Vira, Virou, a Mocidade chegou", que contava a história da agremiação e seus personagens. Andrezinho desfilou no carro que homenageava Mestre André. Em 1992 ele assumiu a Direção de Bateria da Escola de Samba Leão de Nova Iguaçu, que esreava no Grupo Especial e, tornando-se assim, o mais novo Mestre de bateria à época. Em 1993 voltou a Mocidade onde permaneceu até 2005. Para o carnaval de 2009, Andrezinho recebeu o convite da presidência para ser Coordenador de Bateria. Saiu no ano seguinte e retornou em 2012, onde permanece até hoje.[3]

Na década de 90, junto com Anderson Leonardo, deu início a um projeto musical que levou ao Grupo Molejo. O grupo fez grande sucesso na década de 90 com as músicas "Caçamba", "Brincadeira de Criança", "Dança da Vassoura", "Samba Rock do Molejão", "Paparico", "Cilada", Clínica Geral, "Ah Moleque", "Samba Diferente", "Pensamento Verde", "Assim Oh", etc. Andrezinho permaneceu no grupo até 2006. Com o grupo, Andrezinho participou de oito discos.

Atualmente Andrezinho é músico de carreira solo e com parcerias entre os mais renomados sambistas da atualidade, como Arlindo Cruz, Beth Carvalho e Dudu Nobre.

Referências