Arganaz do campo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde outubro de 2018). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Arganaz do campo

Os arganazes do campo são pequenos roedores que vivem na América do Norte. Ao contrário de muitas outras espécies de roedores (como o Microtus montanus), os arganazes do campo mantêm relações sexuais duradouras, ou seja, os machos só têm relações sexuais com uma única fêmea e as fêmeas com um único macho. Podem ser parceiros durante todo ciclo de reprodução ou até durante toda vida. Esse comportamento diferenciado deve-se à alta expressão do receptor de vasopressina V1a em uma região específica do encéfalo, chamada pálido ventral (algo ausente nos machos M. montanus)[1].

O arganaz do campo é parente próximo dos camundongos. Por serem muito pequenos são vulneráveis a ataques de vários predadores como serpentes, corujas, águias, linces, coiotes, raposas e até lobos. Para se defenderem, os arganazes do campo geralmente ficam escondidos em pequenas tocas e só saem quando realmente se sentem seguros.

Referências

  1. R., Kandel, Eric. Principles of neural science 5th ed ed. New York: [s.n.] ISBN 9780071390118. OCLC 795553723 
Ícone de esboço Este artigo sobre roedores, integrado ao WikiProjeto Mamíferos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.