Lince

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Lince (desambiguação).
Como ler uma infocaixa de taxonomiaLince
Filhote de lince
Filhote de lince
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Mammalia
Ordem: Carnivora
Família: Felidae
Género: Lynx
Distribuição geográfica
Mapa de distribuição dos linces
Mapa de distribuição dos linces

O lince (Lynx spp.) é um mamífero da ordem Carnivora, família Felidae.[1] O nome "lince" originou-se da palavra grega λύγξ, via latim lynx derivada da raiz protoindo-europeia leuk- ("luz", "brilhância"), em referência à luminescência de seus olhos refletores.[2]

O género tem distribuição geográfica vasta mas presente apenas no Hemisfério Norte.[3][4] Os linces são por vezes classificados dentro do género Felis, apesar de possuírem seu próprio género, Lynx. Em Portugal e na Espanha, está representado pela subespécie (Lynx lynx pardallus), designada como lince mediterrânico ou ibérico.[5][6]

Os linces são felinos de dimensões um pouco maiores que o gato doméstico, podendo pesar até 30kg, encontrando-se em geral entre os 12kg e 20kg, e tem um comprimento que oscila geralmente entre os 80 e 110 centímetros.[7][8][9] São felinos de porte médio, costumando ser menores do que as panteras (leões, tigres, leopardos e jaguares) e pumas mas maiores do que os demais gatos selvagens que vivem em seu habitat. Têm cauda curta e orelhas bicudas, com um tufo de pelos na ponta. A pelagem é de cor cinzento-amarelada ou pardo-avermelhada, dependendo da espécie.[10] Os linces também possuem bigodes ultrassensíveis (vibrissas), pelagem espessa e patas largas como adaptações à vida sobre a neve no inverno.[11]

Os habitats preferenciais dos linces são florestas e zonas de vegetação densa em geral, onde abundem roedores, lagomorfos e cervos, as suas presas preferenciais.[12][13] Durante o inverno, sua presa principal é a lebre, apesar da dificuldade para a caça, devido à pelagem branca desta. A sua época de acasalamento encontra-se entre fevereiro e março, tendo uma gestação de 12 semanas, resultando no nascimento de um a cinco filhotes.[14] Os recém-nascidos são cegos e surdos, com uma camada de pelos fina. Permanecem com a mãe durante cerca de um ano.[15]


Espécies de lince[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Definition of lynx from Oxford Dictionary». Dicionário Oxford. Consultado em 27 de setembro de 2018. Arquivado do original em 12 de abril de 2016 
  2. «Lynx». Constellations of Words. 2008. Consultado em 27 de setembro de 2018 
  3. «Canada lynx, American lynx». Science & Nature: Animals – Wildfacts. BBC. 25 de julho de 2008 
  4. Sunquist, Melvin E.; Sunquist, Fiona (2002). Wild cats of the world. Internet Archive. [S.l.]: Chicago : University of Chicago Press 
  5. Ward, Dan (12 de dezembro de 2008). «LynxBrief» (PDF). IberiaNature 
  6. «Iberian lynx (Lynx pardinus)». Cat Specialist Group Species Accounts. IUCN – The World Conservation Union. 1996. Cópia arquivada em 24 de julho de 2011 
  7. Sparano, Vin T. (1998). Complete outdoors encyclopedia : revised & expanded. Internet Archive. [S.l.]: New York : St. Martin's Press 
  8. politis (4 de abril de 2016). «Animal Facts: Canada Lynx». Canadian Geographic (em inglês). Consultado em 16 de outubro de 2021 
  9. Fedriani, J. M.; Fuller, T. K.; Sauvajot, R. M.; York, E. C. (2000). «Lynx». Oecologia. Competition and intraguild predation among three sympatric carnivores: 125:258–270 
  10. Whitaker, John O. (1998). Mammals of the eastern United States. Cornell University Press. [S.l.]: Ithaca, N.Y. : Comstock Publishing Associates. ISBN 0-8014-3475-0 
  11. Cahalane, Victor H. «Cahalane, Victor H (March 1, 2005)». Kessinger Publishing. Meeting the Mammals: 64. ISBN 1-4179-9522-X 
  12. «Lynx 'should be reintroduced to Britain to cull deer». Telegraph.co.uk. 13 de fevereiro de 2009. Cópia arquivada em 16 de fevereiro de 2009 
  13. Sunquist, Melvin E.; Sunquist, Fiona (2002). Wild cats of the world. Internet Archive. [S.l.]: Chicago : University of Chicago Press 
  14. admin, Publicado por. «Reprodução do Lince Ibérico – Geração Bio». Consultado em 16 de outubro de 2021 
  15. «Reprodução do Lince, Filhotes e Tempo de Gestação | Mundo Ecologia». 5 de junho de 2019. Consultado em 16 de outubro de 2021 
  16. Gonçalves, Eduardo (21 de abril de 2002). «Captured cubs hold future of Europe's tiger». the Guardian (em inglês). Consultado em 16 de outubro de 2021 
  17. Werdelin, Lars (1981). «The evolution of lynxes» (PDF). Annales Zoologici Fennici 


Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Imagens e media no Commons
Wikispecies Diretório no Wikispecies
Ícone de esboço Este artigo sobre Felídeos, integrado ao WikiProjeto Mamíferos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.