Leopardo-das-neves

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wikcionário
O Wikcionário possui o verbete leopardo-das-neves.
Como ler uma caixa taxonómicaLeopardo-das-neves
Uncia uncia.jpg

Estado de conservação
Espécie em perigo
Em perigo (IUCN 3.1) [1]
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Mammalia
Ordem: Carnivora
Família: Felidae
Género: Panthera
Espécie: P. uncia
Nome binomial
Panthera uncia
( Schreber, 1775)
Distribuição geográfica
Mapa de distribuição do leopardo-das-neves.  Ásia Central
Mapa de distribuição do leopardo-das-neves.
Ásia Central
Sinónimos
  • Uncia uncia
  • Felis uncia

O leopardo-das-neves (Panthera uncia) é um felino que habita as grandes altitudes da Ásia central. Apesar do nome, trata-se de uma espécie diferente do Leopardo(Panthera pardus). Distribuí-se principalmente pelo Tibete, Nepal, Índia, Paquistão, Quirguistão, Tajiquistão e Butão.[2] Pouco se sabe a respeito desse animal arredio e solitário, que raramente é visto por seres humanos. [3]

Distribuição[editar | editar código-fonte]

Os leopardos-das-neves estão distribuídos esparsamente e descontinuadamente pelas montanhas da Ásia Central, com uma população de tamanho desconhecido. Habitam zonas alpinas e sub-alpinas, são encontrados em áreas acima de 3000 metros acima do nível do mar. Durante o verão, podem ser encontrados em altitudes superiores a 5000 metros.

Características[editar | editar código-fonte]

São animais que medem até 1,30 metros de comprimento(da ponta do focinho ao início da cauda), sem incluir a sua cauda que chega a 1 metro de comprimento. Fêmeas podem pesar até 40 kg e machos até 55 kg, e podem possuir entre 90 e 115 cm de comprimento, somando-se a cauda de cerca de 1 metro comprimento; e sua altura varia entre 55 e 65 cm.[4] A sua coloração varia do cinza claro ao cinza escurecido, com as partes inferiores quase brancas. Todo seu corpo é recoberto por rosetas e manchas escuras, e seu pêlo é bastante longo. Sua cabeça é relativamente pequena(desproporcional) em relação ao corpo.

Os filhotes (em média 3 por ninhada), nascem em abrigos nas rochas, após um período de gestação de aproximadamente 103 dias. Pesam ao nascer aproximadamente 450g e abrem os olhos após 7 dias. Começam a ingerir alimento sólido aos 3 meses de idade.

Alimentação[editar | editar código-fonte]

Estes animais são caçadores oportunistas, que podem predar desde um grande Iaque (que pesa mais de 200 kg) até um pequeno veado almiscarado (que pesa somente 10 kg). Podem também predar aves como o faisão ou outros animais, como as marmotas por exemplo. Trata-se de um animal pouco estudado, devido a seus hábitos reservados, a existência de poucos exemplares, sua distribuição esparsa e as dificuldades das condições do seu habitat.

Estado de conservação[editar | editar código-fonte]

A espécie possui de 4.500 a 7.500 espécimes na natureza, é alvo constante da caça clandestina.[5] Uma pesquisa da WCS descobriu mais espécimes nos arredores do Corredor Wakhan, no nordeste afegão.[5]

Folclore[editar | editar código-fonte]

Durante séculos, o leopardo-das-neves tem sido alvo de mistério e folclore. Muitos moradores dos vilarejos da Ásia Central acreditam que os leopardos-das-neves não comem a carne das suas presas, alimentando-se apenas do seu sangue; esta crendice é dada devido aos pequenos orifícios deixados pelos dentes caninos dos leopardos, quando estes sufocam suas vítimas, somado a exemplos do abandono (por algumas horas ou dias) de algumas presas abatidas, antes de retornar para se alimentar da mesma, e neste período de "abandono" os animais abatidos são visualizados pelos nativos.

Referências

  1. IUCN - Panthera uncia
  2. Senso - Leopardo-das-neves(em inglês)
  3. Site Snow Leopard - Habitat(em inglês)
  4. Características físicas(em inglês)
  5. a b «Boas notícias para duas espécies raras de leopardo». Scientific American Brasil. 27 de julho de 2011. Consultado em 27 de julho de 2011. [...] os esquivos leopardos-das-neves, que vivem no Afeganistão e também são alvo constante de caça clandestina. Pesquisas da Wildlife Conservation Society, ou WCS, descobriram uma população surpreendentemente saudável de raros leopardos-das-neves vivendo nos limites montanhosos do Corredor Wakhan, no nordeste do Afeganistão”. [...] “Trata-se de uma descoberta maravilhosa – demonstra que há esperança real para os leopardos-das-neves no Afeganistão”, conta Peter Zahler, vice-diretor do Programa da WCS. “Nosso objetivo agora é assegurar que esses magníficos animais tenham seu futuro garantido como parte primordial da herança da natureza no Afeganistão.” É difícil quantificar a população de leopardos da neve, porque o animal vive em regiões muito remotas, mas as estimativas variam de 4.500 a 7.500 animais espalhados de um lado a outro do Afeganistão e em 11 países vizinhos. O leopardo-das-neves estava entre os primeiros animais protegidos em conformidade com a lista de espécies ameaçadas do Afeganistão quando ela foi criada, em 2009. 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Leopardo-das-neves
Ícone de esboço Este artigo sobre Felídeos, integrado ao WikiProjeto Mamíferos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.