Gato-maracajá

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaMaracajá
(Leopardus wiedii)
Tika2009Jan24.jpg

Estado de conservação
Quase ameaçada
Quase ameaçada
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Mammalia
Ordem: Carnivora
Família: Felidae
Género: Leopardus
Espécie: L. wiedii
Nome binomial
Leopardus wiedii
( Schinz, 1821)
Distribuição geográfica
Margay area.png
Sinónimos
Felis wiedii

O gato-maracajá ou simplesmente maracajá é um felino nativo da América Central e América do Sul. Tem, como característica, uma cauda mais longa do que seus membros posteriores. Os seus pelos são amarelo-escuros nas partes superiores do corpo e na parte externa dos membros. Tem manchas sob a forma de rosetas com uma região central amarela por todo o corpo, da cabeça à cauda.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

"Maracajá" é um termo oriundo do tupi mbaraka'ya.[1]

Descrição[editar | editar código-fonte]

Dentre suas habilidades, o gato-maracajá pode caminhar nas pontas dos galhos dos arbustos. Também possui grande capacidade de salto e suas garras são proporcionalmente mais longas do que as da jaguatirica. O período de gestação é de 81 a 84 dias, e a expectativa de vida é de cerca de 13 anos. Tem capacidade de virar em 180 graus as articulações do tornozelo, o que o possibilita transitar com facilidade entre troncos e árvores. Seus hábitos são noturnos e alimenta-se de pequenos roedores e aves, que caça nas árvores.

Ele consegue imitar o som de suas presas para atraí-las, como o chamado de filhotes de saguis da espécie Saguinus bicolor (soim-de-coleira), atraindo, dessa forma, os adultos para uma emboscada.[2][3] Recentemente, cientistas descobriram que ele também consegue imitar os sons de alguns pássaros e roedores. No Brasil, o gato-maracajá pode ser encontrado com mais frequência na Floresta Amazônica.

Subespécies[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. FERREIRA, A. B. H. Novo dicionário da língua portuguesa. 2ª edição. Rio de Janeiro. Nova Fronteira. 1986. p. 1 088.
  2. Calleia, F. O.; Rohe, F.; Gordo, M. (junho de 2009). «Hunting Strategy of the Margay (Leopardus wiedii) to Attract the Wild Pied Tamarin (Saguinus bicolor (PDF). Conservation International. Neotropical Primates. 16 (1): 32–34. ISSN 1413-4705. doi:10.1896/044.016.0107. Consultado em 18 de julho de 2010 
  3. Dell'Amore, Christine (13 de julho de 2010). «Jungle Cat Mimics Monkey to Lure Prey—A First». National Geographic Daily News. National Geographic Society. Consultado em 18 de julho de 2010 
Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Gato-maracajá
Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Gato-maracajá

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

(em inglês) Cat Specialist Group (2015). Leopardus wiedii. 2006 IUCN Red List of Threatened Species. IUCN 2006. Acesso a 13 de Fevereiro de 2017.

Ícone de esboço Este artigo sobre Felídeos, integrado ao WikiProjeto Mamíferos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Portal A Wikipédia possui o
Portal dos Felinos.