Ratel

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2015). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Como ler uma caixa taxonómicaRatel
Ratel-do-cabo

Ratel-do-cabo
Estado de conservação
Status iucn3.1 LC pt.svg
Pouco preocupante (IUCN 3.1) [1]
Classificação científica
Reino: Animalia
Classe: Mammalia
Ordem: Carnivora
Família: Mustelidae
Subfamília: Mellivorinae
Género: Mellivora
Espécie: M. capensis
Nome binomial
Mellivora capensis
( Schreber , 1776)

O ratel (Mellivora capensis), também conhecido comummente pelo vernáculo inglês texugo-do-mel, é uma espécie da família Mustelidae. Ocorrem na maioria de África e no Oeste e Sul da Ásia. É a única espécie classificada no gênero Mellivora e na subfamília Mellivorinae. É um animal muito destemido e quase desprovido de medo. O ratel ataca e mata basicamente qualquer coisa que se movimente e demora apenas 15 minutos para comer uma cobra de 1,50 metros.

Ecologia[editar | editar código-fonte]

Distribuição e habitat[editar | editar código-fonte]

O ratel pode ser encontrado por toda a África subsaariana continental, e no Magrebe, também encontrado na Ásia meridional, e no Turquemenistão. É encontrado em pradarias, savanas e matagais, por vezes entrando em desertos.

Alimentação[editar | editar código-fonte]

O ratel, é omnívoro, o seu nome vernacular de texugo-do-mel, deve-se às quantidades de mel que consome, conseguindo obtê-las com facilidade, a pele do ratel é muito grossa, não sendo penetrada pelos ferrões de abelha, isto também se aplica aos ferrões de escorpião, e dentes de cobra, animais que também constam da sua dieta, também estando imunizado contra o veneno dos mesmos. Esta pele grossa também lhe oferece protecção contra dentes de animais maiores como lobos, leões, e leopardos, os quais nunca o atacam, tendo apenas o humano, como predador. Também se alimenta de lagartos, roedores, e pássaros. O ratel possui um diferencial dos outros animais que é uma inteligência e facilidade para achar os pontos fracos dos oponentes rapidamente e assim obter sucesso na caça e na captura de suas presas, mas quando é defrontado por um outro macho da mesma espécie, ele comumente ataca primeiramente os testículos. O ratel é tão carniceiro que aparenta não ter critérios de seleção para aquilo que ataca, bastando estar no seu alcance visual (ou de ataque).

Ferramentas[editar | editar código-fonte]

Ele é um dos únicos animais que usam ferramentas, por exemplo uma pilha de toras como escada.

Descrição[editar | editar código-fonte]

O ratel é preto, com uma listra branca que se origina logo acima dos olhos e termina na ponta da cauda, cobrindo quase toda a largura das costas, de ombro a ombro. Essa coloração branca pode variar, dependendo da idade, região ou subespécie, podendo ser mais escura (quase cinza), ou até inteiramente pretos.

Subespécies[editar | editar código-fonte]

Desde 2005, 12 subespécies foram reconhecidas:

Referências[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre carnívoros, integrado no Projeto Mamíferos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. Erro de citação: Tag <ref> inválida; não foi fornecido texto para as refs chamadas IUCN