Aricera

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Portugal Aricera 
  Freguesia portuguesa extinta  
Localização no Concelho de Armamar
Localização no Concelho de Armamar
Símbolos
Brasão de armas de Aricera
Brasão de armas
Localização
Aricera está localizado em: Portugal Continental
Aricera
Localização de Aricera em Portugal Continental
Coordenadas 41° 05' 55" N 7° 39' 22" O
Concelho primitivo Armamar
Concelho (s) atual (is) Armamar
Freguesia (s) atual (is) Aricera e Goujoim
História
Extinção 28 de janeiro de 2013
Características geográficas
Área total 5,11 km²
População total (2011) 157 hab.
Densidade 30,7 hab./km²

Aricera foi uma freguesia portuguesa do concelho de Armamar, com 4,03 km² de área e 157 habitantes (2011). Densidade: 39 hab/km²

Foi extinta em 2013, no âmbito de uma reforma administrativa nacional, tendo sido agregada à freguesia de Goujoim, para formar uma nova freguesia denominada União das Freguesias de Aricera e Goujoim da qual é sede.[1]

Arícera fica a sudeste de Armamar.

Segundo o censos de 2011 viviam nesta aldeia 157 pessoas que constituem 70 núcleos familiares.

O povoamento desta terra é muito antigo. A avaliar pelos vestígios arqueológicos presentes, Aricera terá sido, na época romana, uma villa rustica onde se explorava minério. Ainda há relativamente pouco tempo era possível encontrar em Arícera casas com cobertura em colmo. Do património histórico destacam-se vestígios da civilização dolménica, da ocupação castreja e ainda a igreja matriz de invocação a São Cristóvão, em tempos filial da igreja de São Miguel de Armamar.

A agricultura praticada é de mera subsistência, uma vez que o solo, característico de região montanhosa e de declives acentuados, é pobre. Os produtos mais cultivados ao longo dos tempos têm sido o cereal (centeio e cevada), a batata e, mais recentemente, a maçã e a pêra.

População[editar | editar código-fonte]

População da freguesia de Aricera [2]
1864 1878 1890 1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
423 442 465 483 486 444 415 419 571 356 297 275 228 236 157

Referências

  1. Diário da República, 1.ª Série, n.º 19, Lei n.º 11-A/2013 de 28 de janeiro (Reorganização administrativa do território das freguesias). Acedido a 2 de fevereiro de 2013.
  2. Instituto Nacional de Estatística (Recenseamentos Gerais da População) - https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_publicacoes

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre freguesias portuguesas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.