Arquipélago de Las Aves

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Arquipélago de Las Aves é um arquipélago no Mar do Caribe que faz parte das Dependências Federais da Venezuela. Ele está localizado ao norte da Venezuela no litoral dos estados de Aragua e Carabobo, entre a ilha holandesa de Bonaire, no oeste e o Arquipélago Los Roques ao leste. A pesca é a principal atividade económica das ilhas.[1][2][3]

Lista de ilhas[editar | editar código-fonte]

Arquipélago Las Aves

O arquipélago é constituído por dois complexos de atois:

  • Aves de Barlovento, o grupo oriental, com um recife de 8 km de diâmetro e com três ilhotas no sudoeste
    • Isla Aves de Barlovento
    • Isla Tesoro
    • Cayo Bubi
    • Cayo de Las Bobas
  • Aves de Sotavento, o grupo ocidental, na qual a ilha Maceta é apenas um grande mangue, descoberto na maré baixa.
    • Isla Aves de Sotavento
    • Isla Larga
    • Cayo Tirra
    • Isla Saquisaqui
    • Rochedos de La Colonia
    • Isla Apenas Enterrado Na Mesma Panela
    • Cayo Sterna

No total, são 21 ilhas e ilhotas em ambos os grupos. Apesar de possuírem nomes parecidos, a Ilha das Aves, que é a mais remota ilha reivindicada pela Venezuela, não localiza-se próxima ao arquipélago.

História[editar | editar código-fonte]

Almirante Jean d'Estrees

Las Aves foi o local de uma importante vitória holandêsa sobre os franceses, em 1678, quando uma frota francesa, comandada pelo Almirante Jean d'Estrees no seu caminho para capturar a vizinha ilha holandesa de Curaçao foi empurrada para os recifes de Aves de Sotovento por uma pequena força de três navios holandeses. Quando o navio de D'Estrees' no recife, ele disparou canhões como um aviso para os navios navegarem para longe dalí. No entanto, o sinal foi interpretado como se eles quisessem informar que estavam sendo atacados e precisavam de auxílio, a frota francesa que se aproximou do local também atingiu os recifes de corais.

Toda a frota francesa, de 13 de navios foi perdida. Os sobreviventes se encontraram sem água doce em Las Aves. Eles tentaram sobreviver com barris de vinho e carne salgada. O Almirante foi um dos poucos a ser resgatado. Em Curaçao, um Dia de Agradecimento é observado desde o século 18 até hoje, para comemorar a sorte da ilha de ter escapado de ser devastado pelos franceses.

Las Aves foi considerado pelos holandeses como posses de seu Caribe Holandês. O autor M. D. Teenstra em "As Índias Ocidentais Neerlandesas" (Amesterdão, 1836) escreve ainda: O Governo de Curaçao também inclui os ilhéus desabitados e rochas Próximas a Curaçao, Aves, Roques e Orchilla.

Veja também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Vila, Marco Aurélio. 1967: Aspectos geográficos de las Dependencias Federales.
  2. Cervigon, Fernando. 1995: Las Dependencias Federales.
  3. Hernández Caballero, Serafín (Editor). 1998: Gran Enciclopedia de Venezuela.

Galeria[editar | editar código-fonte]


Estados da Venezuela Bandeira da Venezuela
Amazonas | Anzoátegui | Apure | Aragua | Barinas | Bolívar | Carabobo | Cojedes | Delta Amacuro | Falcón | Guárico | Lara | Mérida | Miranda | Monagas | Nueva Esparta | Portuguesa | Sucre | Táchira | Trujillo | Vargas | Yaracuy | Zulia
Distrito Capital
Dependências Federais: Arquipélago de Los Monjes | Arquipélago de Las Aves | Ilha das Aves | Arquipélago Los Hermanos | Ilha de Los Frailes | Arquipélago de Los Roques | Ilha de La Sola | Ilha de La Tortuga | Ilha de La Orchila | Ilha de La Blanquilla | Ilha de Los Testigos | Isla de Patos