Arras (direito)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde abril de 2014). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Para a cidade francesa, veja Arras.

Arras ou sinal é a entrega, por parte de um dos contratantes, de coisa ou quantia que significa a firmeza da obrigação contraída ou garantia da obrigação pactuada. Quando a coisa entregue é do mesmo gênero do restante da obrigação, as arras são consideradas como princípio de pagamento.

Existem dois tipos de arras:

Confirmatórias

Confirmatórias ou arras propriamente ditas, quando representam uma prestação efetiva, realizada em garantia da conclusão de um contrato; Ver arts. 417 a 419 do Código Civil de 2002.

Penitenciais

Penitenciais, se há cláusula de arrependimento, caso em que a perda da prestação constitui a pena, tem o caráter de cláusula penal compensatória.

Nos tempos antigos, o Arras foi chamado diversas vezes de "Um centavo sério", ou "Arles centavo", ou o Deus de prata (em latim Argentum Dei). Era uma valiosa moeda ou sinal dado para vincular um negócio, nomeadamente para a compra ou locação de um servo.[1]

Quando a operação é liquidada em seguida, o depósito é aplicado a parte do comprador dos custos restantes. Se a oferta for rejeitada, o dinheiro é normalmente devolvido, uma vez que nenhum contrato obrigatório foi celebrado. As leis variam quanto ao que acontece com o depósito caso o comprador não cumpra o contrato.[2]


Ícone de esboço Este artigo sobre direito é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Referências

  1. «Arles penny» (em inglês). Webster's Revised Unabridged Dictionary. Consultado em 18 de maio de 2016. 
  2. «Earnest Money Deposits» (em inglês). Homebuying.about.com. 8 de agosto de 2013. Consultado em 18 de maio de 2016. 

Ver também[editar | editar código-fonte]