Assassinato de James Bulger

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Assassinato de James Bulger
Local Liverpool, Reino Unido
Data 12 de fevereiro de 1993
Vítimas James Patrick Bulger
Responsável(is) Robert Thompson
Jon Venables
Participante(s) 2

James Patrick Bulger (16 de março de 1990 - 12 de fevereiro de 1993) foi um menino britânico de dois anos raptado, torturado e assassinado por Robert Thompson (3 de agosto de 1980) e Jon Venables (13 de agosto de 1980) quando os dois tinham apenas 10 anos.

Robert e Jon foram condenados em novembro de 1993, mas receberam liberdade condicional em 2001, quando completaram 21 anos, ganhando novas identidades e o direito (leia sobre a "Ordem Mary Bell") de viver anonimamente. [1]

Venables foi preso novamente devido a envolvimento num caso de pornografia infantil, mas estava para ser solto em setembro de 2019. O Mirror escreveu "Venables, 39, será solto em poucos dias e receberá dinheiro para viver no Canadá". [2]

O crime é considerado um dos mais chocantes acontecidos na Grã-Bretanha e virou um filme indicado ao Oscar em 2019. A mãe de James, Denise Fergus, disse à época "se sentir enojada e triste pelo fato do diretor ter humanizado os assassinos".[3] Já o pai de James, Ralph Bulger, lançou uma campanha em meados de 2019 para que a ordem que garantia o anonimato de Vanables fosse suspensa. "Ele é perigoso e um predador, abusador e assassino de crianças. Estou chocado que ele seja solto de novo para abusar de outra criança como fez como meu filho". [4]

O Crime[editar | editar código-fonte]

Em fevereiro de 1993, James Bulger, de dois anos, foi raptado e levado a um cemitério, onde foi espancado com uma barra de ferro de 10kg e tijolos. Os criminosos ainda jogaram tinta azul turquesa em seu rosto e colocaram baterias em sua boca e ânus, além de abusar sexualmente do menor manipulando seu órgão sexual. O corpo de James foi deixado em uma estrada de ferro de Liverpool (noroeste da Inglaterra) para fazer com que a morte parecesse um acidente. [5]

Uma câmera de segurança registrou o momento em que James Bulger foi conduzido por um de seus assassinos para fora do centro comercial New Strand Shopping Centre de Bootle, Merseyside, onde estava com a mãe, que se descuidou dele por apenas alguns instantes. Algumas testemunhas alegaram ver James chorando e com um machucado na cabeça.

Prisão e penas[editar | editar código-fonte]

Venables e Thompson foram considerados culpados pelos crimes de rapto, tortura e assassinato de James Bulger em 24 de novembro de 1993, se tornando as pessoas mais jovens condenadas por assassinato na história da Inglaterra. [6]

Ambos cumpriram pena num centro para menores até serem soltos condicionalmente aos 18 anos.

No Reino Unido a idade mínima para a imputação criminal é de 10 anos, enquanto em outros países europeus é de 14, 15, 16 ou 18 anos.[7]

Progressão de pena[editar | editar código-fonte]

Vanables é preso de novo [8][editar | editar código-fonte]

Vanables foi preso novamente devendo cumprir uma pena de três anos e quatro meses após admitir navegar na dark web para encontrar imagens do abuso extremo de crianças. Ele também admitiu que baixou uma manual de pedofilia e em sua posse foram encontradas mais de 1.000 imagens indecentes de crianças.

Ele já havia sido pego com imagens deste tipo antes.

Ódio aos assassinos[editar | editar código-fonte]

Não só os pais de James, mas diversas outras pessoas frequentemente fazem campanhas para que o caso não seja esquecido. Algumas delas divulgam em suas redes sociais os novos nomes e fotos atualizadas dos assassinos. Em agosto de 2019 um homem chegou a ser preso por tuitar uma foto e o novo nome de Vanables. Anthony John Wixted havia feito a publicação em fevereiro de 2018, ao se completarem 25 anos do assassinato, com os dizeres "compartilhe, compartilhe..." (em inglês: share, share, share, share). [9]

Referências

  1. «Murder of James Bulger». BBC News (em inglês). Consultado em 3 de setembro de 2019 
  2. Cross, Felicity (1 de setembro de 2019). «James Bulger killer 'to be freed within days and given money to move to Canada'». mirror. Consultado em 3 de setembro de 2019 
  3. «Pais de criança assassinada criticam indicação ao Oscar de filme sobre o caso». O Globo. 24 de janeiro de 2019. Consultado em 3 de setembro de 2019 
  4. Cross, Felicity (1 de setembro de 2019). «James Bulger killer 'to be freed within days and given money to move to Canada'». mirror. Consultado em 3 de setembro de 2019 
  5. «Pais de criança assassinada criticam indicação ao Oscar de filme sobre o caso». O Globo. 24 de janeiro de 2019. Consultado em 3 de setembro de 2019 
  6. Butterworth, Benjamin (1 de setembro de 2019). «James Bulger killers: what happened to Jon Venables and Robert Thompson after the murder?». inews.co.uk (em inglês). Consultado em 3 de setembro de 2019 
  7. Jovens assassinos de James Bulger saem em liberdade condicional. Diário Digital, 22 de junho de 2001.
  8. Team, i (1 de maio de 2018). «Family of James Bulger challenge killer Jon Venables' right to anonymity in court». inews.co.uk (em inglês). Consultado em 3 de setembro de 2019 
  9. O'Leary, Abigail (1 de agosto de 2019). «Man who tweeted 'image and new name of James Bulger killer Jon Venables' jailed». mirror. Consultado em 3 de setembro de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.