Ataques cibernéticos de julho de 2009

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Os Ataques cibernéticos de julho de 2009 foram uma série de ataques cibernéticos que ocorreram contra sites da Coreia do Sul e dos Estados Unidos, afetando sites do governo, mídia de notícias e websites financeiros. Os ataques impediram o acesso e reduziram a velocidade da navegação em vários sites.[1]

A Coreia do Norte foi considerada a principal suspeita de realizar os ataques.[1] Enquanto as agências de espionagem dos EUA investigam a origem dos ataques, o serviço secreto sul-coreano já responsabilizou a Coreia do Norte pelo ataque.[2]

Entre os sites afetados estão o da Casa Branca, o do Departamento de Segurança Interna e da Bolsa de Valores de Nova York.[2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências