Bagdad Katun

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Bagdad Katun (também conhecida por Bagdad Khatun, Bagdá Khatun ou Bagdá Katun) (falecida em 16 de novembro de 1335) foi uma princesa chupanida que ganhou uma posição de destaque nos últimos anos do Ilcanato. Ela era filha de Chupan.[1][2]

Bagdad Katun casou-se primeiramente com Hasan Buzurg, o futuro fundador do Sultanato Jalairida, em 1323. Pouco depois, ela chamou a atenção de Abu Sa'id Bahadur Khan, do Ilcanato, que havia se apaixonado por ela apesar de seu estado civil. Isso não agradou seu pai, o emir Chupan. Abu Sa'id compeliu Hasan Buzurg a divorciar-se dela em 1325, o que ocorreu pouco tempo depois. Com o divórcio entre ela e Hasan Buzurg, Abu Sa'id Bahadur Khan pediu-a em casamento e os dois casaram-se por volta do início de 1326. Ela passou a exercer uma influência considerável sobre o seu cônjuge, alcançando a posição de Kodavandgar (grande senhor ou grande senhora). Usando seu poder, Bagdad Khatun impediu o casamento da viúva de Chupan, Korducin, que desejava casar-se novamente com Ghiyath ud-Din, de Herat, que havia assassinado seu pai em 1327. Ela também conseguiu ganhar um tratamento respeitoso de sua madrasta, Sati Beg, e o filho de Sati, Surgan[1][3]

Durante seu casamento com Abu Sa'id, vários rumores surgiram envolvendo sua participação em conspirações contra o Ilcanato. A especulação de que ela havia planejado contra a administração de Hasan Buzurg, em 1331 e 1332, foram desmentidas, mas não foram esquecidas. Quando Abu Sa'id morreu, acreditava-se por alguns de que ela estava por trás de sua morte. Se ela teve qualquer envolvimento com a sua morte ou não, permanece um mistério. Em qualquer caso, ela foi acusada de assassinato pelo sucessor de Abu Sa'id no Ilcanato, Arpa Ke'un. Bagdad Katun foi, ainda, acusado de planejar a invasão do Ilcanato por Uzbeg Khan, do Canato da Horda Dourada. Ela foi executada em 1335, sob ordens de Arpa Ke'un.[1][4][5]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c Nikki R. Keddie. As mulheres no Oriente Médio: Passado e Presente. p. 118.
  2. Keddie, Nikki R. (2007) Mulheres no Oriente Médio. Princeton University Press. ISBN 978-0-691-12863-4
  3. Rodriguez, Deborah (10 Abril 2007) Kabul Beauty School: uma mulher americana passa por trás do véu . Random House. ISBN 978-1-4000-6559-2
  4. Rora Asim Khan (Aurora Nilsson): Anders Forsberg och Peter Hjukström: Flykten från harém, Nykopia, Estocolmo 1998. ISBN 91-86936-01-8
  5. Afkhami, Mahnaz (2004). Organização das Mulheres de Irã: Evolutionary Política e mudança revolucionária na Mulheres no Irã de 1800 a República Islâmica por Lois Beck e Guity Nashat . University of Illinois Press. ISBN 978-0-252-07189-8