Arco do Cego

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Bairro do Arco do Cego)
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde julho de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Planta do Bairro

O Bairro do Arco do Cego é um bairro da cidade de Lisboa, localizado na Freguesia do Areeiro, entre o Saldanha e o Campo Pequeno, e entre a Av. da República e a Praça de Londres. O bairro pode ser considerado o precursor da habitação social em Lisboa, pois com essa finalidade foi projectado na primeira república e finalizado em 1935, após várias vicissitudes políticas, já pelo Estado Novo.

O Bairro é caracterizado por casas de diversa tipologia e ruas estreitas. Este Bairro foi iniciado em 1918 e inaugurado em 1935. O espaço inicial tinha o nome de Quinta das Cortes.

Em 1922, com o Decreto nº 11 174, termina com a liquidação dos bairros e a entrega dos terrenos aos proprietários. O Decreto nº 12 083 de Agosto de 1926 determina a cedência do Bairro à Câmara Municipal de Lisboa. Só durante o Estado Novo é que o projecto é retomado, bem como o do Bairro da Ajuda e se finalizam as construções.

Nas imediações do bairro, na Freguesia de Avenidas Novas foi inaugurado em 2005 o Jardim do Arco do Cego, o qual se fica a dever à retirada do terminal e oficinas da CARRIS. Esta zona ganhou uma área verde rectangular, limitada pelas artérias Avenida Duque de Ávila, Rua de Dona Filipa de Vilhena, Avenida João Crisóstomo e a Avenida dos Defensores de Chaves. Por sua parca arborização, há pouca sombra no verão, mas generosa área ensolarada no inverno, e é actualmente uma zona de grande concentração de jovens.

No bairro situa-se também o Arquivo do Arco do Cego (Morada: Rua Nunes Claro, n.º 8 A, 1000-209 Lisboa, Metropolitano: Estação Saldanha, Campo Pequeno ou Estação Alameda). A entidade pública alberga documentação produzida entre os anos 1630 e 2002, o que o caracteriza, portanto, como arquivo intermédio e arquivo definitivo.

Importante estabelecimento de ensino foi construído no bairro de 1928 a 1938: Escola Secundária D. Filipa de Lencastre, designação que detém desde Novembro de 1979 até 2010, passando a figurar como Agrupamento de Escolas Filipa de Lencastre. O edifício foi projectado pelo arquitecto Jorge Segurado. Este arquitecto projectou na mesma altura a sede da Imprensa Nacional Casa da Moeda, que segue, com o Liceu, as mesmas linhas arquitectónicas. De referir sobre esse projecto que foi inicialmente concebido como escola primária, tal como se pode confirmar por desenhos existentes no edifício. Antes da escola esteve projectada a construção de um Teatro-circo-biblioteca, projecto do Arquitecto Edmundo Tavares que não foi por diante.

Bairro do Arco do Cego
{{{caption}}}
 
{{{caption}}}
 
{{{caption}}}
 
{{{caption}}}
 
Ícone de esboço Este artigo sobre Lugares e Bairros, integrado no Projecto Grande Lisboa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.