Basílio de Antioquia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outras pessoas de mesmo nome, veja Basílio.
Basílio
Nacionalidade Império Bizantino
Ocupação Bispo

Basílio de Antioquia (em latim: Basilius) foi patriarca de Antioquia entre 456 e 458,[1] período marcado pela controvérsia monofisita que seguiu ao Concílio de Calcedônia. Era calcedoniano e assumiu após a abdicação do não calcedoniano Máximo II de Antioquia. Quase nada se sabe sobre sua vida, exceto que recebeu uma correspondência do monge Simeão Estilita exortando-o a responder favoravelmente ao questionamento feito pelo imperador Leão I, o Trácio (r. 457–474) sobre o concílio.[2] Esta carta foi reproduzida por Evágrio Escolástico em sua História Eclesiástica.[3][4]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Máximo II
Bispo de Antioquia
456-458
Sucedido por
Acácio I

Referências

  1. «Patriarchs of Antioch» (em inglês). Consultado em 1 de janeiro de 2014. 
  2. Torrey 1899, p. 253-276.
  3. Smith 1877, p. 280.
  4. Evágrio Escolástico século VI, II.VIII.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Smith, William; Henry Wace (1877). A dictionary of Christian Biography, Literature, Sects and Doctrines. Boston: Little, Brown and Company 
  • Torrey, Charles C. (1899). «Simeon Stylites, Letters». Andover, Massachusetts. Journal of the American Oriental Society (20). Consultado em 24 de novembro de 2014.