Batalha de Dandanacã

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Batalha de Dandanacã
guerras entre seljúcidas e gasnévidas
Seljuk Empire locator map-pt.svg
O Grande Império Seljúcida em 1092, mostrando a localização da Batalha de Dandanacã em 1040
Data 23 de maio de 1040
Local Dandanacã, perto de Merv
Desfecho Vitória seljúcida[1]
Beligerantes
  Império Gasnévida Império Seljúcida Seljúcidas oguzes
Comandantes
  Maçude I Império Seljúcida Chagri
Império Seljúcida Tugrul
Forças
50 000 soldados
60[2] ou 12[3] elefantes de guerra
 

A Batalha de Dandanacã foi travada em 1040 entre os Seljúcidas e o Império Gasnévida em 23 de maio de 1040. O confronto terminou com uma vitória seljúcida e encerrou o domínio gasnévida na região do Grande Coração.

Preparativos[editar | editar código-fonte]

Quando o sultão seljúcida Tugrul e seu irmão, Chagri, começaram a criar um grande exército, eles passaram a ameaçar os territórios gasnévidas através de raides e saques às cidades da fronteira. O sultão Maçude I (filho de Mamude de Gásni) resolveu então expulsá-los.

A batalha[editar | editar código-fonte]

Durante a marcha do exército de Maçude até Sarakhs, os turcos assediaram constantemente as forças gasnévidas com ataques-relâmpago. Cavaleiros turcos também destruíram as linhas de suprimento do sultão, cortando o acesso do exército aos poços de água potável, provocando uma sensível queda na disciplina e no moral. Finalmente, em 23 de maio de 1040, por volta de 20 000 soldados seljúcidas travaram combate com estimados 50 000 soldados gasnévidas em Dandanacã, entre Marve e Sarakhs.

Consequências[editar | editar código-fonte]

Os seljúcidas ocupara o Coração e as cidades da região, encontrando pouco resistência.[4] O vitorioso cerco de Tugrul a Ispaã em 1050-1051[5] levou à fundação de um império que seria posteriormente chamado de "Grande Império Seljúcida". Quando recuavam para a região da Índia, Maçude foi deposto e assassinado na prisão.[6]

Referências

  1. Grousset, Rene, The Empire of the Steppes: A History of Central Asia , (Rutgers University, 2002), 147.
  2. Christian, David, A history of Russia, Central Asia, and Mongolia , (Wiley-Blackwell, 1998), 373.
  3. C.E. Bosworth, The Ghaznavids:994-1040, (Edinburgh University Press, 1963), 115.
  4. The Histories of Herat, Jürgen Paul, Iranian Studies, Vol. 33, No. 1/2 Winter - Spring, 2000, 106.
  5. Tony Jaques, Dictionary of Battles and Sieges: F-O, (Greenwood Publishing Group, 2007), 476.
  6. Ghaznawids, B. Spuler, The Encyclopedia of Islam, Vol. II, Ed. B.Lewis, C. Pellat and J. Schacht, (Brill, 1991), 1051.

Biblgiografia[editar | editar código-fonte]

  • Bosworth, C.E., The Ghaznavids:994-1040, Edinburgh University Press, 1963.
  • Christian, David, A History of Russia, Central Asia, and Mongolia , Wiley-Blackwell, 1998.
  • Grousset, Rene, The Empire of the Steppes: A History of Central Asia , Rutgers University, 2002.