Batalha de Tolosa (721)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Batalha de Toulouse (721))
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde Agosto de 2011). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Batalha de Tolosa
Data 9 de junho de 721
Local Tolosa
Desfecho Vitória do ducado da Aquitânia
Beligerantes
Ducado da Aquitânia Califado dos Omíadas
Comandantes
Odo da Aquitânia Al-Samh ibn Malik al-Khawlani
Forças
desconhecido desconhecido
Baixas
desconhecido 3 750 mortos

A batalha de Tolosa foi uma batalha entre católicos e muçulmanos. Desenrola-se a 9 de junho de 721, com a vitória do ducado da Aquitânia sobre o Califado omíada. Essa vitória permite romper o cerco de Tolosa e, em consequência, as campanhas omíadas no Oeste europeu ficarão paradas durante mais de uma década.

Os historiadores disputam se a Batalha de Covadonga tenha se dado após esta batalha ou antes, em 718. De todo o modo, a Batalha de Tolosa é um dos primeiros confrontos entre a civilização católica e a civilização árabe, e se tornou símbolo da resistência cristã à empreitada islâmica de conquistar a Europa no fenômeno da Invasão muçulmana da Península Ibérica, evidenciando um grande herói que freou a conquista maometana no continente europeu: Odão da Aquitânia. Ao lado de Carlos Martel, na imortal Batalha de Poitiers (732) e Pelágio das Astúrias, na Batalha de Covadonga, Odão é símbolo do herói cavaleiro católico medieval. Embora Otão tenha perdido a Batalha do Rio Garona em 732, sua aliança com Carlos Martel culmina na salvação da Europa cristã em 10 de outubro de 732.

Ícone de esboço Este artigo sobre batalhas (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.