Batel

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde abril de 2017).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Batel (desambiguação).

Batel é um termo náutico proveniente do latim battelum e, em sentido lato, significa barco (conf. o francês bateau e o inglês boat) ou canoa de boca aberta. O termo Batel, segundo o dicionário Houaiss, refere-se à maior das embarcações miúdas. Segundo o mesmo dicionário, a embarcação servia aos navios antigos(naus) para transporte, por exemplo, de pescado. Quando um navio não é capaz de chegar a um determinado local, utiliza-se o Batel, pois, por causa de seu tamanho, é quase sempre possível sua passagem em locais pequenos. A finalidade de um Batel assemelha-se a de um barco, canoa ou bote, tornando estes sinônimos de Batel. A única diferença entre os termos é a época em que foram utilizados - enquanto canoa e bote são termos mais atuais, batel é mais antigo. Este foi muito utilizado por Gil Vicente em sua obra Auto da Barca do Inferno, assim como a citação de Pero Vaz de Caminha utilizando o termo batel em sua carta a El Rei Dom Manuel e também por Lucas no livro de Atos dos apóstolos, capitulo 27, versículo 16.

HOUAISS, Antônio. Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa. 3ª edição. São Paulo: Objetiva, 2009.

É utilizado na famosa canção portuguesa "Canção do Mar" produzida no século XX, brilhantemente interpretada por Amália Rodrigues, a grande dama da canção de Portugal