Bryophyta

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Wikcionário
O Wikcionário tem o verbete Briófita.

Bryophyta ou Briófita pode se referir a:

Características das briófitas[editar | editar código-fonte]

As briófitas foram o primeiro grupo das plantas que conseguiram chegar ao meio terrestre, contudo, estruturalmente elas são o grupo mais simples, não possuem raízes verdadeiras, caules verdadeiros, folhas verdadeiras e nem vasos condutores.

Estrutura de uma briótifa.

Na briófita, a raíz seria o rizoide, o caule seria o cauloide e a folha seria filoide. O rizoide tem a função de absorver nutrientes e água, porém, diferente das raízes, o rizoide não é tão longo para captar água e nutrientes do subterrâneo, logo ele extrai o que está localizado na superfície.

As briófitas dependem muito de água, mais que os outros grupos, por isso raramente são encontradas em ambientes secos. Como não possuem vasos condutores para o transporte de água, a briófita transporta a água célula por célula, ou seja, por osmose e os nutrientes por difusão.

Reprodução[editar | editar código-fonte]

Ciclo de reprodução de uma briófita.

As plantas, em geral, tem um ciclo que pode assumir duas formas diferentes(pode acontecer de um forma originar a outra), esse ciclo é chamado de Alternância de Gerações. Nas briófitas esse ciclo "começa" pelo gametófito que se reproduz de forma sexuada, o gametófito masculino (representado pelos anterídios) produzem anterozoides ( que seria um tipo de "espermatozoide") que possuem dois flagelos e com isso conseguem nadar até a oosfera (que seria um tipo de óvulo), fecundando e assim gerando um zigoto diploide. Esse zigoto sofre diversas mitoses e dá origem ao gametófito feminino e assim começa a segunda parte da reprodução, a esporófita que se reproduz de forma assexuada. O espórofito é diploide possui uma pequena cápsula chamada de esporângio, que produz esporos. Durante uma parte da vida do esporófito, ele fica preso ao gametófito que o produzi-o, recebendo água e nutrientes, quando os esporos se espalham e germinam, produzem novos gametófitos, assim recomeçando o ciclo.