Bushcraft

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde agosto de 2013). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Bushcraft (cuja tradução mais livre para o português seria "artes do mato"), é um conceito que abranje todas as competências que possibilitam uma vivência integrada na natureza, sustentada na utilização dos seus recursos. Engloba todo um conjunto de técnicas e capacidades que foram úteis à sobrevivência da espécie humana durante a sua história evolutiva. Tais capacidades de adaptação, perderam-se com o nosso afastamento civilizacional da natureza. Permaneceu contudo uma vontade inata de restabelecer esta relação funcional com a natureza. O bushcraft recria esse modo intrinsecamente humano de interacção com a natureza. Falamos de competências como, acender um fogo sem fósforos ou isqueiros, construir um abrigo, ou fazer utensílios como uma colher de madeira, uma corda ou uma cesta com fibras naturais. Fabricar ferramentas rudimentares como uma faca, machado. Inclui ainda o conhecimentos de fauna e flora que permitam encontrar alimento ou de interpretação dos recursos do meio ambiente, como encontrar e purificar água ou orientar-se pelo sol ou estrelas. Um bushcrafter olha para os recursos naturais do local onde se encontra, um pedaço de madeira, barro, couro ou pedra e vê-o como um objecto que lhe pode ser útil. O bushcraft distingue-se da "sobrevivência" porquanto um bushcrafter na sua estadia ou caminhada na natureza, não vai para "sobreviver a algo" num curto espaço de tempo, pois coloca-se nessa situação voluntariamente para interagir com a natureza de determinado modo.

Origens do termo[editar | editar código-fonte]

Antes da popularidade de Ray Mears e dos seus programas, o termo já tinha sido usado pelo escritor australiano, de origem irlandesa Richard Graves e professor de bushcraft canadiano Mors Kochanski. A palavra tem sido usada na Austrália pelo menos desde 1800. O termo foi igualmente popularizado pelo podcast de Andrew Price A-Z of Bushcraft.[1]

O termo surge nos seguintes livros (entre outros):

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]