Céu Azul (Belo Horizonte)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde março de 2014). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Céu Azul (Belo Horizonte)
—  Bairro do Brasil  —
Distritos
População
 - Total + - 24,000 Habitantes (Censo 2 012)
Fonte: Não disponível

Céu Azul é um bairro de Belo Horizonte localizado a noroeste da Pampulha, fazendo divisa com a Venda Nova e com o município de Ribeirão das Neves. É um dos bairros mais populosos da capital mineira.[1]

Antes de se constituir como bairro, a área do Céu Azul fazia parte de uma fazenda chamada Olhos d’Água. Assim como outros bairros da Região, ele também surgiu a partir de arraiais e vilas formados em torno de pontos de parada utilizados por tropeiros do século XIX. Montados em seus cavalos, junto das mulas que carregavam diversas mercadorias, os tropeiros eram os responsáveis pelo abastecimento da região das minas de ouro e diamante. Com o passar dos anos, a terra batida deu lugar ao asfalto e o trânsito de carretas e caminhões substituiu o vaivém dos tropeiros com suas mulas. A partir da década de 1930, com a industrialização, a abertura da Avenida Antônio Carlos e a construção do aeroporto da Pampulha, a região começou a se transformar. Vários loteamentos foram abertos, entre eles o que originou a Vila Parque Copacabana, em 1953, que viria a abrigar o Céu Azul, entre outros bairros.

O bairro tem boa infra–estrutura em termos de serviços e produtos, tais como street malls (shoppings de rua), supermercados, fast food, drogarias, bancos, clínicas, padarias, colégios, bares, restaurantes, lojas de roupas, perfumaria, material elétrico, laboratórios, lojas de móveis e decoração, oficinas mecânicas e serviços diversificados.

Principais vias[editar | editar código-fonte]

Vias de acesso ao bairro: Avenida Portugal e a Avenida Francisco Negrão de Lima. Vias internas: Rua Antonio Jose dos Santos, Rua Maria Gertudes dos Santos, Rua João Gualberto dos Santos, Rua Radialista Maclerevski, Rua dos Navegantes, entre outras.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

A maioria das ruas do Céu Azul possuem nome de radialistas. É um dos bairros com maior número de casas de Belo Horizonte. O bairro também é considerado, como bairro de boleiros, porque saíram muitos jogadores de futebol e eles frequentam muito esse bairro, pelo fato de ter vários grupos de pagode.

Bairros vizinhos[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.