Cacique Doble

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Cacique Doble
""Terra dos Charruas""
Bandeira desconhecida
Brasão de Cacique Doble
Bandeira desconhecida Brasão
Hino
Aniversário 12 de fevereiro
Fundação 6 de janeiro de 1964 (52 anos)
Gentílico caciquense ou doblense
Lema Unindo povos e gerações
Prefeito(a) Clairton Pasinato (PMDB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Cacique Doble
Localização de Cacique Doble no Rio Grande do Sul
Cacique Doble está localizado em: Brasil
Cacique Doble
Localização de Cacique Doble no Brasil
27° 46' 12" S 51° 39' 36" O27° 46' 12" S 51° 39' 36" O
Unidade federativa  Rio Grande do Sul
Mesorregião Noroeste Rio-grandense IBGE/2008 [1]
Microrregião Sananduva IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes São José do Ouro, Santo Expedito do Sul, Sananduva, São João da Urtiga e Paim Filho
Distância até a capital 399 km
Características geográficas
Área 203,908 km² [2]
População 4 865 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 23,86 hab./km²
Altitude 623 m
Clima subtropical
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,734 alto PNUD/2000 [4]
PIB R$ 51 791,486 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 10 379,06 IBGE/2008[5]
Página oficial
Prefeitura http://www.caciquedoblers.com.br

Cacique Doble é um pequeno município brasileiro do estado do Rio Grande do Sul.

Historia[editar | editar código-fonte]

O nome da cidade originou-se do Cacique Indígena Faustino Ferreira Doble (1798-1864), da tribo caingangues. Cacique Doble caracteriza-se pela presença de um Toldo Indígena com duas tribos: caingangues e tupis-guaranis.

Faustino Ferreira Doble (1798-1864), chamado pelos índios caingangues de Iu-Tohaê, foi um dos grandes líderes daqueles indígenas. Faleceu em Lagoa Vermelha, no estado do Rio Grande do Sul, vítima de varíola, aos 64 anos. Foi sucedido por Jacinto Doble, mas o nome do município homenageia Eduardo Faustino Ferreira Doble, provavelmente neto do primeiro Doble citado.

Dentre as primeiras famílias indígenas que se instalaram em Cacique Doble faziam parte: os Ferreira Doble, Darfais. Malaquias, Maia, Grande, Péia, Da veiga, Manoel Antônio e Evaristo.

A colonização foi iniciada por volta de 1903, quando aqui chegaram as primeiras famílias de italianos, vindos de Caxias do Sul. Inicialmente vieram as famílias Carniel, Silvestro e Madela. Nesta época vieram também, as famílias Borges e Siqueira.O Brasão da cidade foi criado por 3 estudantes de Desenho da UPF em 1988:Acácia Orso, Belmira Casagrande Correa e Clecí Moreira de Oliveira.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se a uma latitude 27º46'13" sul e a uma longitude 51º39'37" oeste, estando a uma altitude de 623 metros.

Sua população estimada em 2007 era de 4 824 habitantes, distribuídos numa área de 2067,5 km².

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Veja também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010. 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010. 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010. 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • BRANCO, P. M. Lagoa Vermelha e municípios vizinhos. Porto Alegre, EST, 1993. 305p. il. p. 138-147.
  • BRANCO, P. M. A região de Lagoa Vermelha. Porto Alegre, EST, 2002. 159p. il. p. 98-100.
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Rio Grande do Sul é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.