Camerata Florianópolis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ambox important.svg
Foram assinalados vários aspectos a serem melhorados nesta página ou se(c)ção:

A Camerata Florianópolis, é uma orquestra de câmara em atividade desde 1994, regida pelo maestro Jeferson Della Rocca desde sua fundação e é considerada uma das mais importantes instituições culturais do estado de Santa Catarina.[1]

História[editar | editar código-fonte]

A Camerata Florianópolis foi fundada em 1994 pelo maestro Jeferson Della Rocca e vem desde então atuando ininterruptamente, sempre com significativa participação e relevância na agenda cultural de Santa Catarina. A orquestra figura hoje entre os mais importantes grupos do gênero no Brasil e realiza neste ano de 2018 sua 25ª Temporada de Concertos.

Gravou donze CDs e 6 DVDs, entre os quais: Os CDs A Arte do Improviso " In Jazz" , Expresso Rural & Camerata Florianópolis, Clássicos com Energia, Dazaranha & Camerata Florianópolis, O Amante do Girassol (de Daniel Lobo), Tributo à Música Popular Brasileira, Edino Krieger (Prêmio Natura Musical), Harmonia de natal, Santa Catarina (composições Alberto Heller e Kleber Alexandre), CD 250 Anos da Irmandade Senhor Jesus dos Passos e Música de Natal de Aldo e Edino Krieger e os DVDs Rock'n Camerata ao vivo, Classicos com Energia, Dazaranha & Camerata Florianópolis Acústico, Expresso Rural & Camerata Florianópolis, Marley in Camerata ao vivo e Catarina Instrumental.

Além do repertório camerístico, que trouxe grande reconhecimento à orquestra, a Camerata Florianópolis vem se destacando nos últimos anos também pelo trabalho sinfônico. Paralelamente, estreou mais de trinta obras compostas e dedicadas especialmente para a orquestra, incentivando assim a composição erudita contemporânea brasileira.

Do repertório operístico, participou da montagem das óperas Carmen de Bizet, Cavalleria Rusticana de Mascagni, A Flauta Mágica, As Bodas de Fígaro e O Empresário de Mozart, Rigoletto e La Traviata de Verdi, Elisir D’Amore de Donizzetti, La Serva Padronade Pergolesi e O Barbeiro de Sevilha de Rossini.

Em 2006 realizou diversos concertos em São Paulo, Paraná, Minas Gerais e Rio de Janeiro. Em seu concerto na Sala Cecília Meireles foi reconhecida pela crítica especializada como uma das melhores orquestras de câmara a se apresentar naquele espaço.[2]

Grupo de grande versatilidade, a Camerata Florianópolis vem se destacando também por sua pesquisa sonora junto a diversos estilos e gêneros musicais. Tem em seu repertório espetáculos como Música Popular Brasileira, Camerata in Jazz , o espetáculo Rock'n Camerata (com participação da banda Brasil Papaya Instrumental, sucesso absoluto de público em Florianópolis) e Música Eletrônica.

Em setembro de 2015 participou da edição 2015 do Rock in Rio, em concerto especial com o guitarrista norte americano Steve Vai.

Além do êxito obtido em vários estados brasileiros (como Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Minas Gerais), também no exterior obteve grande reconhecimento em suas turnês pela França, Espanha, Alemanha e Itália.

Todo esse intenso trabalho artístico não impediu que, desde sua criação, desse enorme valor às questões sociais: implantou importantes projetos educacionais, como Educando com Música e Música e Cidadania; contribuiu para a democratização do acesso a espetáculos eruditos através do projeto Concertos nas Comunidades e Turnês pelo interior de Santa Catarina. Tais iniciativas vêm contribuindo sobremaneira com a cultura musical no Estado, formando plateias e estimulando a juventude à prática musical.

Entre várias honras recebidos, destacam-se o Prêmio Franklin Cascaes de Cultura da Prefeitura Municipal de Florianópolis (2011) e a Medalha Mérito Cultural Cruz e Souza do Governo do Estado de Santa Catarina (2012), Personalidade Musical do Ano (2015) da Academia Catarinense de letras e Artes, Medalha Virgilio Varzea da Câmara de vereadores de Florianópolis (2017) e Medalha Emilio Blum da ACIF (2017).

Prêmios e Honrarias[editar | editar código-fonte]

Entre os vários prêmios recebidos destacam-se[3]:

  • 2011 - Prêmio Franklin Cascaes de Cultura, da Prefeitura Municipal de Florianópolis[3]
  • 2012 - Medalha Mérito Cultural Cruz e Souza, do Governo do Estado de Santa Catarina[3]
  • 2015 - Personalidade Musical do Ano (2015) da Academia Catarinense de letras e Artes
  • 2017 - Medalha Virgilio Varzea da Câmara de vereadores de Florianópolis
  • 2017 - Medalha Emilio Blum da ACIF

Integrantes da Camerata Florianópolis[editar | editar código-fonte]

  • PRIMEIROS VIOLINOS: Iva Giracca(spalla), Elias Vicente de Souza, Talita Limas Alves, Bruno Jacomel, Debora Remor, Anand Almeida
  • SEGUNDOS VIOLINOS: Mario Marçal, Gilson José Becker, Débora Bohn, Lis Maria Mello, Ricardo Muller.
  • VIOLAS: Mariana Barardi, Fernanda Buratto dos Santos, Fausto Koethe, Leonardo Piermartiri
  • VIOLONCELLOS: Ernesto Guimarães Medolla, Daniel Galvão, Tacio Vieira, Erico Schimidt.
  • CONTRABAIXOS: Gabriel Bohn, Kilder Danjas, Carlos Ribeiro Junior
  • FLAUTAS: Cristian Faig, Felipe Moritz.
  • OBOÉS: Rodrigo Nagamori, Javier Balbinder.
  • CLARINETES: André Erhlich, Jacson Vieira.
  • FAGOTES: Jamil Bark, José Victor da Silva Jr..
  • TROMPAS: Isaque Santos, Bogdan Antoine, Marcelo das Virgens, Levi Alexandre.
  • TROMPETES: Marcos Xavier, Abimael Barbosa.
  • TROMBONES: Rodrigo Vicaria Brasão, Ricardo Alves, Arthur Ritta.
  • TROMBONE BAIXO: João Geraldo.
  • PERCUSSÃO: Marcio Silva, Rodrigo Paiva.
  • MAESTRO: Jeferson Della Rocca
  • PRODUÇÃO: Maria Elita Pereira

Discografia[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. ndonline.com.br/ Camerata Florianópolis realiza apresentação histórica no Rock in Rio 2015
  2. tac.sc.gov.br/ Camerata de Florianópolis
  3. a b c folhadooeste.com.br/ Rock'n Camerata se apresenta hoje em São Miguel do Oeste