Caminhos e Fronteiras

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Caminhos e Fronteiras
Capa da 1a. edição
Autor(es) Sérgio Buarque de Holanda
Assunto Cultura brasileira e portuguesa, colonização brasileira
Género Ensaio
Série Coleção Documentos Brasileiros
Editora Editora José Olympio
Formato Brochura
Lançamento 1957
Páginas 334

Caminhos e Fronteiras é um livro do historiador brasileiro Sérgio Buarque de Holanda que relata a história da lenta ocupação territorial promovida pelos bandeirantes, processos e procedimentos da expansão. Sérgio Buarque de Holanda descreve técnicas e práticas cotidianas - de caça e coleta, de lavoura, de viagem, de vestimenta.[1]

Estilo literários[editar | editar código-fonte]

A sobreposição do conhecimento adquirido na natureza (índios) e das técnicas europeias (homem branco) marcaram a tônica do livro. Caminhos e fronteiras é a expressão máxima de um estudo que conjuga, concomitantemente, método de pesquisa, abordagem do problema histórico e análise das questões e temas relacionados à cultura material da sociedade brasileira.[2]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Em 1957, recebeu o prêmio Edgard Cavalheiro do Instituto Nacional do Livro pela publicação.[3]

O pesquisador e professor da Universidade La Sapienza, na Itália, Ettore Finazzi-Agrò, no texto intitulado A trama e o texto: história com figuras, considera Caminhos e fronteiras como obra-chave para a compreensão da formação cultural do Brasil.[4]


Capítulos[editar | editar código-fonte]

Escrito na forma de ensaio histórico, o livro foi dividido em três partes, e cada parte em demais capítulos:

I. Índios e Mamalucos
  1. Veredas de pé posto
  2. Samaritanas do sertão
  3. A cera e o mel
  4. Iguarias de bugre
  5. Caça e pesca
  6. Botica da natureza
  7. Frechas, feras, febres
  8. Do peão ao tropeiro
  9. Frotas de comércio
II. Técnicas Rurais
  1. Tradição e transição
  2. Os trigais de São Paulo
  3. Uma civilização do milho
  4. Monjolo
  5. Do chuço ao arado
III. O fio e a teia
  1. Técnicas adventícias
  2. O declínio da indústria caseira
  3. Redes e redeiras

Referências