Causas da Decadência dos Povos Peninsulares

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

As Causas da Decadência dos Povos Peninsulares nos Últimos Três Séculos foi o tema que Antero de Quental expôs na segunda das Conferências do Casino. Antero tenta explicar as razões do atraso português e do atraso espanhol a partir do século XVII. A conferência sistematiza teses há muito defendidas por Alexandre Herculano. Foi publicada em folheto, tendo exercido uma grande influência, sobretudo em Oliveira Martins. Martins escreverá a História da Civilização Ibérica, em 1879, e o Portugal Contemporâneo em 1881, tendo como bases as teses de Herculano e Antero.

Para Antero as causas principais da decadência são três:

  1. A Contrarreforma dirigida pelos Jesuítas;
  2. A Centralização Política realizada pela Monarquia Absoluta;
  3. O Sistema Económico realizado pelos Descobrimentos.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.