Chammas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Searchtool.svg
Esta página foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa (desde maio de 2008). Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo.
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde Maio de 2008). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

A Classificação de Chammas é um método diagnóstico realizado no estudo ultrassonográfico Doppler, em nódulos na tireoide. De acordo com o padrão de vascularização do nódulo em relação ao seu entorno, dá-se a classificação nos padrões de I á V, após estudo conduzido no HC/FMUSP, em 2005.

Existe outra classificação italiana, mais antiga (1993) e mais mundialmente difundida, consagrada e utilizada, de Lagalla, a qual varia de I a IV, também utilizando a ultrassonografia com mapeamento com Doppler colorido.

Ambos os estudos de Lagalla e Chamma tiveram casuística semelhante, entre 160-170 pacientes cada, e são alvo de críticas e controvérsias até hoje, pois não são definitivos, consensuais, e não substituem o diagnóstico patológico, apresentando poucas vantagens comparados com o exame simples pelo ultrassom sem Doppler. Estas classificações tentam ajudar na classificação de nódulos suspeitos na tireoide, indicando ou não punção aspirativa por agulha fina (PAAF).

Tipos de carcinoma que podem estar relacionados a nódulos de pescoço: