Cinco elementos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura Os Cinco elementos Chineses, veja Cinco elementos (filosofia chinesa).
Ambox rewrite.svg
As informações contida neste página não estão incorretas, entretanto alguns Editoras acreditam que ela precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde Março de 2008).
Assim, sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Searchtool.svg
Esta página foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa (desde março de 2008). Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo.

Segundo a crença pagã, tudo o que foi criado, o macrocosmo e o microcosmo, formou-se através dos cinco elementos.

Akasha[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Akasha

O Akasha é o princípio original, espaço cósmico, o éter dos antigos, o quinto elemento cósmico (quintessência), a quinta ponta do pentagrama.

É o substrato espiritual primordial, aquele que pode se diferenciar. Segundo a teosofia, relaciona-se com uma força chamada Kundalini. Eliphas Levi o chamou de luz astral.

No paganismo, o Akasha, também chamado de Princípio Etérico, corresponde ao espírito, à força dos Deuses. É representado no Hermetismo, segundo Franz Bardon, pelo Ovo negro, sendo um dos cinco Tattwas constituintes do Universo.

No Ocultismo, O Akasha é visto como o elemento que deu origem a todos os outros elementos e tudo que existe no universo, Imperator Fenix escreveu em suas monografias que o Akasha é a chave para todos os segredos do universo, tendo ele dado origem a tudo que existe, existiu ou existirá.

Fogo[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Fogo

Elemental: Salamandras

O fogo é considerado um símbolo sagrado na maioría das religiões, incluindo o Hinduísmo, Cristianismo, Judaísmo, Islamismo, Xintoísmo e Wicca.

Quase todos os rituais religiosos são realizados na presença deste elemento. Seja em forma de fogueiras, ou mesmo simplesmente representado por uma vela, o fogo possui um misticismo que envolve quase todas as crenças.

Ar[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Ar

Elemental: Silfos ou Sílfides

O ar é considerado um símbolo sagrado na maioria das religiões, incluindo o Hinduísmo, Cristianismo e Wicca.

O ar é um dos "tatwas" (cinco elementos básicos da natureza). Na religião Wicca o ar é tido como um dos símbolos do Grande Deus, assim como o incenso e as penas.

Água[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Água

Elemental: Ondinas

A Água é considerada um símbolo sagrado na maioría das religiões, representada geralmente em receptáculos (como taças) ou simplesmente por um rio, lago ou mar (nas cerimônias realizadas na natureza). A água possui um misticismo que envolve quase todas as crenças.

Terra[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Terra

Elemental: Gnomos

Segundo a mitologia pagã, o elemento terra foi o último dos elementos a se formar, pois pela sua principal característica, a solidificação, ela integra em si o fogo, a água e o ar. Foi essa característica, segundo a crença pagã, que conferiu uma forma concreta aos outros três elementos. É tida como um dos símbolos da Grande Deusa, assim como o pentagrama e o sal.

Breve descrição[editar | editar código-fonte]

De acordo com a doutrina pagã, os quatro elementos mais densos foram originados do princípio akáshico. Por isso o Akasha é o princípio original; correlacionando os Cinco Elementos com o pentagrama, o Akasha seria a 5º ponta do pentagrama (a ponta apontada para cima), aquela que representa o espírito divino, a chamada quintessência.

Todo elemento possui duas polaridades:

Ativa: Plus (Mais - construtiva, criadora, geradora)
Passiva: Minus (Menos – destrutiva, desagregadora, exterminadora).

O maniqueísmo não está presente nas religiões pagãs, não existindo, portanto o conceito de bem e mal definido da mesma maneira como existe hoje na sociedade monoteísta.

Quanto aos cinco elementos citados, deve-se acrescentar que não se tratam de fogo, água, ar e terra comuns (que são tidos apenas como aspectos do plano material denso), mas sim de características universais dos cinco elementos.

Simbolismo[editar | editar código-fonte]

Pentagrama.

Ciências Herméticas[editar | editar código-fonte]

Espírito; representado pelo Ovo negro
Fogo (Tejas); representado pelo Triângulo Vermelho
Ar (Waju); representado pelo Círculo Azul
Água (Apas); representado pela lua Crescente
Terra (Prithivi); representado pelo Quadrado Amarelo

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

BARDON, Franz - Magia Pratica: O Caminho do Adepto (ISBN 8571871175)