Cláudio Humberto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Cláudio Humberto Rosa e Silva (Alagoas) é um jornalista brasileiro, colunista e editor-chefe do Diário do Poder, responsável pela ascensão de Fernando Collor de Mello no cenário político nacional. Sua coluna é reproduzida em jornais de todo o Brasil. Trabalhou como assessor de imprensa de Fernando Collor de Mello desde 1986, tornando-se seu porta-voz quando assumiu a presidência. Após o impeachment de Collor, Cláudio Humberto desligou-se do político e escreveu o livro Mil Dias de Solidão, onde relatava o que ocorreu durante o governo do ex-presidente. Em 2001 Cláudio Humberto lançou o livro Poder sem pudor, com ilustrações de Osvaldo Pavanelli, tendo ganho o 14º Troféu HQ Mix como "melhor livro de caricaturas".[1][2][3]

Referências

  1. «Nitroglicerina pura». Veja. 3 de março de 1993 
  2. Daniela Pinheiro (27 de março de 2001). «Perfil Claudio Humberto». Observatório da Imprensa 
  3. Jotapê Martins (11 de setembro de 2002). «Prêmio nacional de quadrinhos divulga vencedores». Omelete 
Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.