Conídio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Conidióforo de Hyaloperonospora parasitica contendo vários conídios.
Conídios num conidióforo.

Conídio, mas também mitosporo, conidiósporo ou esporangiosporo, é a designação dada em micologia aos esporos formados por mitose e responsáveis pela reprodução assexuada de alguns grupos de fungos.[1] A designação mitosporo tem vindo a ganhar favor pois coloca em evidência o processo de mitose pelo qual são formados. Eles representam a forma mais comum de reprodução assexuada dos fungos, e são muito importantes para a dispersão destes organismos na natureza. As células que dão origem aos conídios são denominadas células conidiogênicas, as quais normalmente se localizam na extremidade de hifas especializadas chamadas conidióforos.[1] Os conídios são células haplóides, geneticamente semelhantes aos progenitores, sendo capazes de gerar um novo organismo se encontrarem condições favoráveis.[carece de fontes?]

A reprodução assexual nos Ascomicetes (filo Ascomycota) dá-se através da formação de conídios, que estão localizados na ponta de conidióforos. A análise da morfologia dos conidióforos é utilizada para identificar espécies de fungos.[carece de fontes?]

Cadeia de conídios em Alternaria

Existem dois tipos de desenvolvimento de conídios:

  • Conidiogénese blástica: o esporo é já evidente antes de se separar da hifa conidiogénica
  • Conidiogénese tálica: quando os conídios são formados pela simples separação das células individuais das hifas.


Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b TRABULSI, R. L.; ALTERTHUM, F. Microbiologia. 4. ed. Rio de Janeiro: Atheneu, 2005. 718 p. ISBN 8573796812