Constancio C. Vigil

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Constâncio C. Vigil)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Constancio C. Vigil
Nome completo Constancio C. Vigil
Nascimento 4 de setembro de 1876
Rocha
Morte 24 de setembro de 1954 (78 anos)
Buenos Aires
Nacionalidade Uruguai uruguaia
Ocupação Escritor e jornalista
Principais trabalhos A formiguinha viajeira

Constancio C. Vigil (Rocha, 4 de setembro de 1876 - Buenos Aires, 24 de setembro de 1954) foi um escritor e jornalista uruguaio[1] radicado na Argentina. Vigil foi um prolífico autor de livros de literatura infantil, além de ter sido o diretor da famosa revista Billiken, desde sua fundação, em 1919, até morrer, em 1954.

Obras[editar | editar código-fonte]

  • El Erial (1915)
  • Miseria artificial (1915)
  • El Clero Católico y la Educación (1926)
  • Las verdades ocultas (1927)
  • Cartas a gente menuda (1927)
  • Marta y Jorge (1927)
  • Los que pasan (1927)
  • Compañero (1928)
  • ¡Upa! (1939)
  • Amar es vivir (1941)
  • Vidas que pasan (1941)
  • La educación del hijo (1941)
  • El hombre y los animales (1943)

Notas e referências

  1. Telpin. «CONSTANCIO C. VIGIL». Consultado em 19 de janeiro de 2010 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Constâncio C. Vigil
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.