Convento de Nossa Senhora do Desterro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Convento de Nossa Senhora do Desterro
Convento de Nossa Senhora do Desterro (Monchique)
Estilo dominante Estilo manuelino
Fim da construção 1631
Religião Igreja Católica
Diocese Diocese do Algarve
Geografia
País Portugal Portugal
Região Distrito de Faro, Algarve
Local Monchique
Coordenadas 37° 19′ 10,67″ N, 8° 33′ 35,47″ O

O Convento de Nossa Senhora do Desterro é um antigo convento dos frades da Terceira Ordem Regular de São Francisco, localizado no concelho de Monchique, no distrito de Faro, Algarve, em Portugal.

Caracterização[editar | editar código-fonte]

Descrição e localização[editar | editar código-fonte]

O Convento de Nossa Senhora do Desterro (Monchique, Algarve).

Situa-se no alto de um cerro, junto à vila de Monchique, detendo acesso por um arruamento denominado de Caminho do Convento. Apresentando um estilo manuelino, este edifício, de forma quadrada, era composto, no lado oriental, por um átrio, aonde se situava um brasão de armas ostentando o leão dos Silvas, uma igreja e a respectiva capela-mor, uma sacristia e uma antiga capela a Norte, e as celas, a Ocidente e a Sul; o centro é ocupado por um claustro, rodeado por um corredor, que detém vários painéis de azulejos representando cruzes da Via Sacra. Este complexo detinha portas no átrio oriental, denominada de portaria, aonde os frades forneciam caldos aos pobres, e outra no lado ocidental, junto ao refeitório e cozinhas. No refeitório, existia um painel de azulejos, reproduzindo o quadro A Última Ceia, de Leonardo da Vinci. Na antiga quinta do convento, situa-se a Fonte dos Passarinhos, que antes se encontrava revestida de azulejos representando aves, e uma magnólia, que talvez também tenha sido trazida pelo fundador do convento.[1][2]

História[editar | editar código-fonte]

Fundado em 1631 por Pero da Silva, que depois viria a ser Governador da Índia Portuguesa, e, segundo a lenda, transportou consigo, da Índia uma pequena imagem de Nossa Senhora em marfim, que, após a sua morte, foi venerada como relíquia. Outra lenda relacionada com a construção deste complexo relata que dois navegantes, em dificuldades no alto mar, terão prometido construir uma igreja no primeiro sítio em território português que conseguissem ver. Foi destruído no terramoto de 1755, tendo sido reconstruído em data desconhecida. A imagem de Nossa Senhora do Desterro foi, em data desconhecida, movida para a Ermida de São Sebastião.[2]

Referências

  1. Vilas e Aldeias do Algarve Rural, 2003:48
  2. a b «Convento de Nossa Senhora do Desterro». Câmara Municipal de Monchique. Consultado em 3 de Janeiro de 2010. 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Vilas e Aldeias do Algarve Rural 2ª ed. Faro: Globalgarve/Alcance/In Loco/Vicentina. 2003. 171 páginas. ISBN 972-8152-27-2 


Ícone de esboço Este(a) artigo sobre capela, igreja ou catedral é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.