Corretor de seguros

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde fevereiro de 2016). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Corretor de seguros é um profissional do ramo securitário certificado, no Brasil, pela Escola Nacional de Seguros e com registro na SUSEP (Superintendência de Seguros Privados).[1] Pode atuar como autônomo, pessoa física, quanto com uma pessoa jurídica, em uma corretora de seguros, e seu trabalho é analisar os custo e benefícios relacionados à situação do segurado, indicar o produto mais adequado às suas necessidades,[1] e mediar a relação entre este e a seguradora.[2]

Função[editar | editar código-fonte]

Promover, intermediar, administrar contratos de seguro e, acima de tudo, defender os direitos dos segurados e proporcioná-los maior segurança e eficácia, tanto na contratação quanto na utilização de uma apólice de seguro. É um agente (legalmente autorizado) que intermedeia a relação segurado x seguradora, sempre orientando, esclarecendo, elucidando ao segurado seus direitos e obrigações em determinados contratos de seguro. Também age como consultor de riscos, analisando e identificando necessidades do consumidor para posteriormente encontrar, através de uma apólice de seguro, uma solução viável que traga segurança e tranquilidade. Promove e dissemina na sociedade a cultura do seguro, espalhando informação e fazendo com que as pessoas saibam o quanto as companhias de sugam do consumidor e o quanto estes são na maioria das vezes enganados.

Remuneração[editar | editar código-fonte]

O corretor recebe uma comissão (uma porcentagem) do valor do prêmio pago pelo segurado, incluída no preço do seguro. O corretor tem o dever legal de prestar um bom atendimento e estar disponível quando o cliente necessitar de informações ou auxílio.[3]

História[editar | editar código-fonte]

A profissão surgiu em 1578, em Portugal, com o papel de intermediar as relações entre segurados e seguradoras. Nenhum seguro seria válido sem a interveniência do corretor. A função diferenciava-se do escrivão de seguros, por ser custeada pelos segurados, o que garantia ao corretor um rendimento aproximadamente cinco vezes maior que o de um escrivão. O cargo de corretor era considerado propriedade pessoal e transferível.[4]

Legislação básica no Brasil[editar | editar código-fonte]

A presente lista encontra-se atualizada até o ano de 2015:

  1. Lei nº 4.594/1964
  2. Decreto-Lei nº 73/1966
  3. Resolução CNSP nº 249/2012
  4. Circular SUSEP nº 510/2015[5]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma profissão é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Referências

  1. a b «O Corretor de Seguros - AD Corretora de Seguros». AD Corretora de Seguros. Consultado em 2016-02-17. 
  2. «CORRETOR DE SEGUROSBrasil Profissões». www.brasilprofissoes.com.br. Consultado em 2016-02-17. 
  3. «Tudo Sobre Seguros». www.tudosobreseguros.org.br. Consultado em 2016-02-17. 
  4. DONATI, Antigo. Los Seguros Privados
  5. «Corretores de Seguros — SUSEP». www.susep.gov.br. Consultado em 2016-02-17.