Cronotropismo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde maio de 2008). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Cronotropismo é um efeito que algumas substâncias tem sobre o ritmo cardíaco, fazendo com que ele acelere.[1]

É produzido um ritmo cardíaco em condições não-patológicas, em um grupo de células conhecidas como "nódulo sinusal". Estas células possuem uma proteína de membrana denominadas "canais de cálcio". São canais de cálcio que se encontram abertos quando os canais de cálcio típicos de qualquer célula estão fechados. Isto provoca uma lenta despolarização da célula, a partir do qual se origina a contração do coração. Assim, os canais de cálcio regulam a frequência da contração cardíaca.

As substâncias cronotrópicas são aquelas que promovem a abertura dos canais de cálcio, e assim, a rápida despolarização e um aumento da freqüência cardíaca.

A parte simpática da divisão autonômica do sistema nervoso aumenta a frequência cardíaca (efeito cronotrópico positivo), a condução dos estímulos (efeito dromotrópico positivo) e a excitabilidade (efeito batmotrópico positivo) das fibras musculares cardíacas. Além disso, a força de contração também aumenta (efeito inotrópico positivo) e o relaxamento é acelerado (efeito lusitrópico positivo).[2]

Referências

  1. cronotropismo in Dicionário infopédia de Termos Médicos [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2018. [consult. 2018-01-07 17:46:56]. Disponível na Internet: https://www.infopedia.pt/dicionarios/termos-medicos/cronotropismo
  2. SOBOTTA. Atlas de Anatomia Humana 23 ed. [S.l.: s.n.] 
Ícone de esboço Este artigo sobre Fisiologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.