Cruise control

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

O Cruise control (também conhecido como speed control ou autocruise) é um sistema que mantém a velocidade de condução de um veículo previamente programada. Uma vez atingida e memorizada a velocidade pretendida, pode-se retirar o pé do acelerador, permitindo assim um maior conforto da condução em estrada ou em viagem. Nos veículos com caixa de velocidades manual o regulador de velocidades não funciona na primeira mudança engrenada. Apesar da sua grande comodidade e utilidade deve-se ter atenção ao utilizar o Cruise Control em locais de tráfego denso ou em zonas escarpadas, com muitas curvas ou zonas escorregadias (neve, gelo, chuva ou gravilha).

O sistema basicamente funciona fazendo a comparação entre as velocidade do veiculo e a programada de forma a fazer a compensação entre as mesmas. Dotado ainda de um complexo sistema computacional de segurança, o sistema torna-se inoperante quando o motorista interage com algum comando do veiculo tipo: embraiagem, travão, acelerador etc.

O cruise control moderno (também conhecido como speedostat ou tempomat) foi inventado em 1948 pelo engenheiro mecânico Ralph Teetor.[1] Sua ideia nasceu da frustração de andar num carro dirigido pelo seu advogado, que repetidamente acelerava e diminuía conforme conversava. O primeiro carro com o sistema do Teetor foi o Imperial de 1958 (chamado "Auto-pilot"), que usava um disco no painel para configurar a velocidade.[2]

Referências

  1. Speed control device for resisting operation of the accelerator. Ralph R. Teetor. US-Patent 2519859 A
  2. «1958 Chrysler Auto Pilot (brochure)». oldcarbrochures.com. p. 1. Consultado em 9 de março de 2015