Dan I da Valáquia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Dan I
Príncipe da Valáquia
Reinado 1383 - 23 de Setembro de 1386
Consorte Maria da Sérvia
Antecessor(a) Radu I
Sucessor(a) Mircea I
Dinastia Bassarabe
Nascimento 1354
  Valáquia
Morte 23 de setembro de 1386 (32 anos)
  Valáquia (assassinado)
Filho(s) Dan II
João
possivelmente Vlad I
Pai Radu I
Mãe Ana

Dan I (1354[1] - 23 de Setembro de 1386), foi Príncipe da Valáquia entre 1383 ou 31 de Agosto de 1385 e a sua morte.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Era filho de Radu I e da sua esposa Ana, sendo meio-irmão de Mircea I da Valáquia. Foi o primeiro membro da Casa de Dăneşti, ramo colateral dos Bassarabe que competiria com a Casa de Drăculeşti (o outro ramo colateral da Dinastia) pelo trono valaquiano, a partir da morte de Miguel I da Valáquia, seu sobrinho . A primeira usurpação deats dinastia dar-se-ia em 1422.

Uma teoria que é aceite de forma generalizada refere que Dan I não foi associado ao governo do pai, contraraiamente ao que se praticava na altura, de modo a preparar o herdeiro para reinar. Esta teoria prova-se, pois Radu é mencionado pela última vez num documento datado de 1380, enquanto que a primeira referência a Dan provém de um documento de 31 de Agosto de 1385.[2]. Ele, tanto quanto se sabe, oscilava entre o desejo de reforçar o poder interno e eliminar a coroa húngara das reivindicações, e procurar a expansão no Sul, no Danúbio através de diversas intervenções nas lutas internas dos Estados da Sérvia e da Bulgária.

Internamente, emitiu as suas próprias moedas: o Ducado, com peso médio de 0,50 gramas e um Dinar, de 0,20 gramas, pertencendo ao tipo comum: a primeira, no obverso — um escudo; no reverso — um capacete e uma águia; a segunda- no obverso — uma águia; no reverso — uma cruz. Foram preservadas as moedas com o seu nome.

Foi Dan quem terminou o Mosteiro de Tismana, como o parece ser no ato de doação, de 3 de Outubro de 1385 [3].

As relações com a Hungria, no reinado de Dan, são tensas: um documento de 1390, do rei Sigismundo do Luxemburgo, recorda esta relação: "um forte exército invadiu nossas terras do castelo Mihald (Mehadia)". Não se sabe as razões que levaram Dan para esta guerra; Suspeita-se que, no entanto, que o príncipe queria retomar as posses que a Valáquia possía no tempo de Ladislau I. É desconhecido o resultado destes combates, pois a vitória húngara não foi confirmada.

Dan faleceu, segundo uma crónica búlgara anónima [4], a 23 de Setembro de 1386, assassinado durante uma campanha militar contra o Czar João Sismanes da Bulgária, auxiliado pelos otomanos, enquanto Dan ajudava o seu tio, o Czar João Esracimir da Bulgária, em Vidim.

Casamento e descendência[editar | editar código-fonte]

Da sua esposa Maria da Sérvia, com quem casou em data desconhecida, Dan teve a seguinte descendência:

Referências

  1. Tismana town official site
  2. Constantin Bălan „Inscripții medievale și din Epoca Modernă a României. Județul istoric Argeș (Sec. XVI-1848)”, București, 1994, p. 192-193.
  3. D.I.R., B, Veacul XIII, XIV și XV, p. 32-33.
  4. Ioan Bogdan „Contribuții la istoriografia bulgară și sârbă” în „Scrieri alese”, București, 1968, p. 266.
Precedido por
Radu I
Stema Tarii Romanesti II.jpg
Príncipe da Valáquia

1383 - 1386
Sucedido por
Mircea I o Grande