Desamparo aprendido

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Desamparo aprendido é um comportamento em que um organismo forçado a suportar estímulos aversivos, dolorosos ou desagradáveis se torna incapaz de evitar (ou não deseja evitar) encontros posteriores com tais estímulos, mesmo que seja possível evitá-los. Presumivelmente, o organismo aprendeu que não pode controlar a situação e, portanto, não toma ações para evitar o estímulo negativo.[1] A teoria do desamparo aprendido é a visão de que a depressão clínica e doenças mentais podem resultar de uma falta de controle percebida sobre o resultado de uma situação.[2] Os organismos que tenham sido ineficazes e menos sensíveis na determinação das consequências do seu comportamento são definidos como tendo adquirido o desamparo aprendido.[3]

Referências

  1. Nolen, J.L. «Learned helplessness». Encyclopædia Britannica. Consultado em 14 de janeiro de 2014. 
  2. Seligman, M. E. P. (1975). Helplessness: On Depression, Development, and Death. San Francisco: W. H. Freeman. ISBN 0-7167-2328-X 
  3. Carlson, Neil R. (2010). Psychology the science of behaviour. [S.l.]: Pearson Canada. 409 páginas. ISBN 978-0-205-69918-6 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]