Dia do Basta

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde junho de 2013)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
Dia do Basta
(DdB)
Lema "O povo acordou! O povo decidiu! Ou para a roubalheira ou paramos o Brasil!"
Fundação 2011
Tipo Movimento social;
Comunidade virtual;
Associação voluntária
Propósito Aprovação de projetos de leis
Incentivar a prática de protestos
Coordenadores Nacionais Felipe Matos, Luan de Rosa.
Área de influência Brasil
Sítio oficial http://diadobasta.org/

O Dia do Basta é um movimento social pacífico e sem fins lucrativos nos princípios ideológicos do Apartidarismo. Tem como objetivo o resgate da ética e da moralidade nos poderes Legislativo, Executivo e Judiciário do Estado brasileiro, em todos os níveis da administração pública seja nacional, estadual ou municipal. O movimento é a favor de um Brasil livre de impunidade e corrupção.

Busca mobilizar a sociedade brasileira para a troca de ideias, ações e manifestações na internet através das Mídias Sociais: Facebook, Google+, Twitter e Youtube. Por seus canais na internet convocam os internautas para irem as ruas e praças das cidades brasileiras, protestar contra a corrupção impune.

Foi a favor da aprovação da lei Ficha Limpa, como prova de que a sociedade organizada e ativa consegue a aprovação de propostas contra a corrupção. O movimento luta pedindo a aprovação de muitas outras propostas e projetos que precisam da pressão social para que não sejam engavetados e esquecidos. O movimento se organiza sob uma estrutura com coordenação nacional, regional e de cidades, todos sob um mesmo estatuto.

Metas[editar | editar código-fonte]

  • Voto aberto Parlamentar
  • Corrupção para Crime Hediondo
  • Fim do Foro Privilegiado
  • Contrário à PEC 37/2011 "PEC da Impunidade", que retira o poder de investigação que o Ministério Público Brasileiro detém para que possa executar de forma digna a finalidade que a Constituição Federal lhe concedeu em 1988, sendo uma delas a proteção ao patrimônio público, caçando assim desvios de verba pública e os mais variados esquemas de corrupção
  • Renúncia do Senador Renan Calheiros "#ForaRenan".

Fontes[editar | editar código-fonte]