Die Judenbuche

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde setembro de 2015). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Die Judenbuche no original em alemão (em português A Faia do Judeu) é uma novela da escritora alemã Annette von Droste-Hülshoff publicada originalmente em 1842, baseada num crime real, considerada um precursor do romance policial na literatura alemã. Não tem tradução portuguesa.

Enredo[editar | editar código-fonte]

A novela conta a história do assassinato de um negociante judeu, Aaron, e da fuga do maior suspeito do crime e personagem principal da obra, Friedrich Mergel, que havia comprado um relógio dele mas não pagou as prestações. A comunidade judaica da aldeia compra a faia onde Aaron foi encontrado morto (e que dá título ao livro) e grava nela em caracteres hebraicos os dizeres: "Se te aproximares deste local acontecerá contigo o que fizeste comigo." Foragido no exterior, Friedrich é escravizado pelos turcos e só consegue se libertar mais de duas décadas depois, retornado para sua aldeia disfarçado como Johannes Niemand (João Ninguém), com quem se assemelhava, e enfrentando seu destino. A história se desenrola na aldeia B, na Vestfália, cuja sociedade e costumes são bem descritos, como promete o subtítulo da obra: Ein Sittengemälde aus dem gebirgichten Westfalen — Um retrato de costumes da montanhosa Vestfália.

Ícone de esboço Este artigo sobre um livro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.