Dina Sanichar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Dina Sanichar (encontrado em 1867 — morreu em 1895) foi um ser humano encontrado na floresta de Bulandshahr, Índia, em 1867, por caçadores que mataram a família de lobos que cuidavam da criança. Os caçadores pensaram tratar-se de um animal dormindo em uma caverna e surpreenderam-se ao descobrir que era uma criança, que teria sobrevivido na selva, vivendo com uma matilha de lobos. O menino foi resgatado e levado para o orfanato de Sekandra, próximo a Agra, onde recebeu o nome de Dina Sanichar, mas nunca aprendeu viver em sociedade e nunca aprendeu a falar. Preferia alimentar-se de carne crua e não gostava de alimentos cozidos. Morreu em 1895 de tuberculose. A doença foi agravada pelo hábito de fumar tabaco que lhe foi ensinado.[1]

Referências

  1. Lucien Malson (1972). «Wolf Children». New York University Press 

Ver também[editar | editar código-fonte]