Discussão:Alfabeto latino

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa



Untitled[editar código-fonte]

Jorge... Introduzi essas tabelas partindo da versão inglesa. Mantive língua inglesa, apesar de para a versão portguesa não ser a informação mais pertinente, pois as letras K,W e Y não constam do alfabeto português oficial. Não obstante são utilizadas correntemente. Talvez uma menção ao facto ficaria bem, não? O C cedilhado também está na parte das letras exclusivas mas talvez se pudesse por uma referência a dizer que consta do nosso alfabeto. Parakalo 19:06, 15 Jun 2004 (UTC)

Tanto quanto sei, Parakalo, o K, W e Y passaram a constar do alfabeto português oficial depois da independência dos países africanos, visto que muitas palavras locais (que passaram às versões africanas do português) se escrevem com essas letras. Quanto ao Ç, não é considerado uma letra, tal como acontece com o Ã, Õ, etc. É considerado um caracter acentuado especial. Para explicar a diferença, quando um espanhol "declama" o abcedário, a "eñe" está incluída na lista das letras (e o mesmo acontece com dígrafos como o "LL" ou o "CH"); quando um português declama o alfabeto o Ç é deixado de fora. --Jorge 19:19, 15 Jun 2004 (UTC)
Segundo algumas informações k encontrei pela net, também na pág. da wiki inglesa, sobre o alfabeto português, as letras k,w e y foram "oficialmente" retiradas em 1945. Quando o acordo de 1990 entrar em vigor estas voltarão a fazer parte do alfabeto. Nas normas em vigor quer em Portugal quer no Brasil são no entanto previstas situações em que o uso das ditas letras é permitido. No entanto oficialmente tais letras não fazem parte do alfabeto. Parakalo 20:29, 15 Jun 2004 (UTC)
A situação dessas letras é complexa. Eu lembro na escola primária (1986-1990) em que era ensinado que o alfabeto tinha 23, depois mais tarde nas aulas de Português do 7-9º ano já diziam que tinha 26 letras. Mas a primeira vez que tive contacto com essas letras foi no 5º ano (1990) nas aulas de inglês e achei-as letras bem esquisitas, tanto que hj em dia ainda as reconheço pelo nome em inglês. As letras K,W, Y penso que não são letras latinas originais, e acho que foi essa a razão da sua eliminação, tal como foi a eliminação do "ph" (f grego) que passou a "f" latino. Também sei desses acordos antigos entre PT e BR. Os dois países chegaram a ter uma escrita tão diferente, pq um adoptou uma mudança e outro não, que no Brasil surgiu a ideia da "língua nacional", e atualmente como vejo em certos sitios da net, ainda há pessoas que pensam nisso, por nacionalismo. Obvio que é um absurdo do ponto de vista linguistico.-PedroPVZ 21:02, 15 Jun 2004 (UTC)
Hum... posso estar a confundir com o acordo ortográfico, realmente: fui agora à procura dessa informação no local onde pensava encontrá-la e não a encontrei... --Jorge 21:06, 15 Jun 2004 (UTC)

O sistema de escrita da língua portuguesa não corresponde estritamente ao alfabeto latino[editar código-fonte]

Por mais que “Ç” não seja contada como letra, só por ela existir, já implica a existência de um alfabeto português diferente do simples alfabeto latino. Creio que o parágrafo que apresenta as letras do alfabeto deveria ser redigido desta maneira:

Atualmente, o alfabeto latino compreende as seguintes 26 letras:

Mencionar qualquer língua só cria confusão, pois nem o inglês limita-se apenas àquelas 26 letras (usa-se “Æ” e “Œ”, e, ocasionalmente, “Þ” e “Д). Além disso, não há uma correspondência constante entre as letras do alfabeto latino e fonemas que representam, o que contudo existe quando se fala de uma língua. Mencionar uma língua ao introduzir o alfabeto latino poderia induzir à expectativa de que houvesse alguma relação entre as letras daquele alfabeto e o que elas representam. Flavianus B. E. Pires (discussão) 00h04min de 15 de janeiro de 2009 (UTC)

Porque que o alfabeto latino é mais conhecido a nivel mundial Antonio Calvario (discussão) 05h56min de 7 de julho de 2015 (UTC)