Discussão:Design de embalagem

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O texto a seguir foi copiado por mim de um artigo que indiquei para ER. Decidi deixar aqui, caso seja útil a este artigo. Primer vuelo (para E.) - Transp.gif [[Usuário:Martiniano Hilário|<span title=Martiniano 14:37, 16 Maio 2006 (UTC)

A IMPORTÂNCIA DO BOM DESIGN DE EMBALAGEM[editar código-fonte]

A embalagem é expressão e atributo do conteúdo. Não podemos desenhá-la sem conhecer profundamente o produto. Assim, as características, a composição do produto, seus diferenciais de qualidade e principais atributos, incluindo seu processo de fabricação precisam ser compreendidos. Uma visita à fábrica é necessária e recomendada. A história do produto, o material de divulgação, anúncios, pesquisas de embalagens antigas, tudo isso precisa ser levantado. Quanto mais e melhor conhecermos o produto, maior será a chance do nosso trabalho vir a ser uma verdadeira expressão de seu conteúdo. Sem isso, ocorre e vemos com muita freqüência no mercado, embalagens de fachada semelhantes às casinhas dos filmes de bang bang. Precisamos conhecer o consumidor, saber quem compra e utiliza o produto para estabelecer com ele um processo de comunicação efetiva através da embalagem. As características deste consumidor, seus hábitos e atitudes em relação ao produto e principalmente a motivação que o leva a consumí-lo são um ponto chave a ser conhecido pelo designer na fase conceitual do projeto. O conhecimento do consumidor é tão importante que projetos de grande responsabilidade devem contar sempre com o apoio de pesquisas especializadas em avaliar a relação deste consumidor com a embalagem. O mercado onde o produto participa tem suas características próprias. Tem história, dimensões e perspectivas. É um cenário concreto que precisa ser conhecido, estudado e analisado para que o design da embalagem não seja um salto no escuro. O fabricante do produto deve fornecer as informações que dispuser sobre o mercado ou buscá-la nas fontes de pesquisa para subsidiar o projeto de design. Por melhor e mais bonito que seja o design, de nada ele adiantará ao produto se não conseguir enfrentar a concorrência no ponto de vendas. Por isso.conhecer “in loco”, o ambiente e as condições em que se dará a competição é fundamental para o design de embalagem. Estudar o ponto de venda, cada um dos concorrentes, analisar a linguagem visual da categoria e compreendê-la é uma das chaves para a realização de projetos de sucesso. O estudo de campo deve ser realizado com critério e dedicação pelo designer.

Não existe design de embalagem sem estudo de campo.

A linha de produção e de embalamento, a estrutura dos materiais utilizados, as técnicas de impressão e decoração, o fechamento e a abertura, os desenhos ou plantas técnicas da embalagem a ser desenhada, precisam ser conhecidos meticulosamente. Tanto para se obter o máximo dos recursos disponíveis como para evitar erros que podem prejudicar o projeto.Uma visita a linha de embalamento e contato com os fabricantes da embalagem são fundamentais para a qualidade final do trabalho Saber porque estamos desenhando uma embalagem e o que estamos buscando com o projeto é outro ponto chave que precisa estar bem claro na elaboração do conceito. Os objetivos de marketing, a participação de mercado, o papel da embalagem no mix de comunicação e as diretrizes comerciais do projeto, precisam ser conhecidas para estabelecer os parâmetros que nortearão o projeto e deverão ser atendidos pelo design final apresentado. É preciso ter uma meta a ser buscada para poder avaliar os resultados alcançados.

Todos os itens anteriores, uma vez compreendidos precisam ser organizados e transformados numa diretriz de design com uma estratégia clara e consciente.

Antes de desenhar é preciso pensar.

A função da estratégia é fazer com que as premissas básicas do projeto sejam equacionadas e indiquem uma direção a ser seguida no processo de design para responder aos objetivos traçados.Este é o ponto central a ser considerado pois de nada adianta todo o esforço empreendido no projeto se o resultado final não for competitivo. Posicionar visualmente o produto de forma a obter a vantagem competitiva no ponto de venda é o melhor que um projeto de design de embalagem pode alcançar e a estratégia de design deve sempre buscar este objetivo.

Para atender as premissas estabelecidas e os objetivos mercadológicos do projeto, é preciso que o trabalho de design seja realizado de forma consciente e metódica e não baseado puramente no impulso criativo. A criatividade é necessária e desejável, mas precisa ser exercida em favor dos objetivos estratégicos do projeto. É o que chamamos de design consciente.

A metodologia do design de embalagem baseada nos aspectos mecionados até aquí, constitui um roteiro que permite abordar cada fase do projeto com atenção e objetividade. Isto é importante porque a embalagem é um componente fundamental do produto.

Ela é um fator decisivo no novo cenário competitivo pois agrega valor e significado ao produto. O consumidor não a separa do conteúdo, para ele os dois constituem uma única entidade indivisível. 70% dos produtos existentes tem embalagem, ela é responsável sozinha pela exposição e venda de mais de 90% dos produtos expostos num supermercado uma vez que é essa a porcentagem de produtos que não tem qualquer apoio de promoção ou propaganda e dependem exclusivamente da embalagem para competir. Uma pesquisa do Comitê de Estudos Estratégicos da ABRE, Associação Brasileira de Embalagem feita com supermercadistas revelou que para estes profissionais do varejo, “embalagem é tudo!”. Esta afirmação vinda daqueles que mais conhecem e acompanham o que se passa no epicentro da atividade de consumo de massa, deixa claro de forma conclusiva porque as empresas, os profissionais de marketing e os designers precisam olhar com mais atenção e cuidado para a embalagem, produzi-las e desenha-las de forma consistente e sistemática para atender a todas a exigências de seu projeto.

Fabio Mestriner Professor Coordenador do Núcleo de Estudos da Embalagem da ESPM Escola Superior de Propaganda e Marketing e Professor do Curso de Pos graduação da Escola de Tecnologia Mauá. Coordenador do Comitê de Estudos Estratégicos da ABRE Associação Brasileira de Embalagem

Tag[editar código-fonte]

A meu ver, esse artigo está usando uma linguagem inadequada. Parece-me um manual de como realizar o designe de embalagem. Era pra ser isso mesmo? Saudações, [[Usuário:Martiniano Hilário|<span title=Martiniano 01:24, 11 Junho 2006 (UTC)

Pensando bem, acho que isso justifica reciclagem. Se eu estiver enganado, por favor alguém retire a tag. Saudações, [[Usuário:Martiniano Hilário|<span title=Martiniano 01:26, 11 Junho 2006 (UTC)

Concordo plenamente. --Aleph73 04:12, 11 Junho 2006 (UTC)