Discussão:L'incoronazione di Poppea

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Penso que atribuir a autoria a Benedetto Ferrari um tanto leviano. O que sabe-se de fato é que o texto do dueto final Pur ti miro seria originalmente de Benedetto Ferrari usada no libreto de sua autoria Il pastor regio disponível em https://www.loc.gov/item/2010666498/. Contudo a música se perdeu, conforme consta na página da revista inglesa especializada em música clássica Gramophone, em matéria por ocasião do lançamento do álbum Ferrari Il Sansone disponível em https://www.gramophone.co.uk/review/ferrari-il-sansone. Este álbum está disponível no spotfi e deezer contudo a música utilizada é precisamente a mesma da opera em epigrafe.

Sobre o mesmo tema, escreve Lauro Machado Coelho (A ópera barroca italiana, editora Perspectiva, 2009, p. 102): "Neste caso, parece que o material sobrevivente existe música escrita por outros compositores - o que era uma pratica comum no teatro veneziano. Sabe-se que o texto do dueto final entre Nero e Popéia tinha sido usado numa apresentação do Pastor Regio de Benedeto Ferrari, em Bolonha, em 1641; e reapareceu em 1647 num divertimento de Filiberto Laurenzi. A Sinfonia inicial foi retrabalhada a partir de Doriclea, de Cavalli, que é de 1645. A música da cena com os cônsules e tribunos, no ato III, é quase certamente de Fransceco Sacrati."

Em suma, é mais sensato manter a autoria de Claudio Monteverdi para a presente obra, ressalvando-se o reaproveitamento de texto pretérito de Benedetto Ferrari, ao qual atinge mais a questão do libreto do que da composição propriamente dito, uma vez que não há registro da partitura de Il pastor regio. Sob pena de pesar o escárnio sob a versão em português deste tópico.

--LugDelarge (discussão) 20h24min de 3 de maio de 2021 (UTC)