Discussão:Luta de classes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Tópico sem título[editar código-fonte]

Há erros grosseiros no artigo. Na edição atual (vou editar assim que acabar), cita burgueses como sendo a classe opressora e proletários como oprimida, no entanto isto só se dá no momento ATUAL da história, e o contexto se referia a história como um todo. Em toda a história houve luta de classes entre opressores e oprimidos, mas só no momento atual se dá entre burguesia e proletários. Houve outras classes opressoras na história (nobreza, aristocracia, clero, etc) e outras classes oprimidas (escravos, servos, etc). Vejamos por exemplo, no feudalismo, a classe opressora era os senhores feudais, e os mais oprimidos eram os servos (que se tornaram os proletários modernos), e a burguesia nascente que se tornou a classe revolucionária, porque naquele contexto os trabalhadores (servos) não tinham condições de se tornarem revolucionários. Podemos estar numa fase final da história porque agora sim, o próprio capitalismo dá a grande massa de trabalhadores condições de se tornar a classe revolucionária.

Vou corrigir isso, mas este artigo precisa ser corrigido urgente por alguém que entenda do assunto. Também não acredito que luta de classes tenha sido um termo criado por marx.

Ligação externa estava descontextualizada (não estaria se tratasse do assunto em termos gerais)

Vou remover parte que cita que os trabalhadores recebem salários somente suficientes para a sobrevivência, por estar incorreto. Como exemplo, veja a quantidade de funcionários públicos, politicos, empregados de estatais, ...pelo amor de Deus, eu não tenho nada contra eles, muitos deles fazem dão uma ótima contribuição para a nação, .... viajam ao exterior, vocês notaram como estão cheios os nossos aeroportos (Brasil), não é somente burguês viajando. Musashijapan (discussão) 01h16min de 2 de setembro de 2013 (UTC)

Artigo parcial[editar código-fonte]

Não é como se eu fosse a favor do marxismo ou algo assim, mas ao se decidir ser um editor (mesmo que casual) deve-se procurar ser sempre neutro e didático, mesmo em assuntos que se discorde profundamente. O artigo tem por objetivo expor o conceito de luta de classes, e a seção "Críticas", que creio ser adequada a qualquer artigo de conteúdo ideológico desse tipo, está tomando espaço demais. Embora apresentar as críticas a esse pensamento seja algo importante, o uso em demasia desse recurso acaba desequilibrando o artigo. Já existe um artigo de "Críticas ao Marxismo", assim, não vejo necessidade de se aprofundar tanto em críticas nesse artigo, e deixar o seu objetivo inicial, que é a apresentação das teses, "mofando". Alexandre174 (discussão) 00h58min de 11 de novembro de 2017 (UTC)

Boa tarde, Alexandre174. A solução para esta suposta "parcialidade" é simples: basta expandir o artigo, apresentando melhor as teses. Existe muita informação referenciada, esperando tradução, em outras wikipédias. Acrescentei a seção "Críticas" (elaborada com informações e referências colhidas das wikis fr. e es.) porque considerei as críticas, feitas ao conceito "luta de classes", muito consistentes e importantes para esclarecer as visões opostas ao marxismo e suas derivações (socialismo, comunismo, etc.). Em geral, tais visões opostas são minimizadas (ou são completamente ignoradas). Esopo (discussão) 13h14min de 11 de novembro de 2017 (UTC)

Reversões[editar código-fonte]

O editor Zoldyick removeu conteúdo da edição que fiz (18h46min de 8 de novembro de 2017) apresentando as seguintes justificativas no histórico de edições:
"Navalha de Zold" (?) Apenas mais um exemplo de "Misesfobia". (04h18min de 11 de novembro de 2017).
"Não é sobre a luta de classes propriamente dita, mas sobre o socialismo como um todo" - como se o socialismo como um todo não tivesse relação com luta de classes... (04h23min de 11 de novembro de 2017).
"O horror, o horror" (?) (04h40min de 11 de novembro de 2017).
Sem justificativa (04h46min de 11 de novembro de 2017‎).
"Não relacionado" (?) (04h48min de 11 de novembro de 2017).
Sem justificativa. (04h50min de 11 de novembro de 2017).
As remoções de conteúdo (referenciado) feitas por Zoldyick não fazem nenhum sentido e constituem um desrespeito ao trabalho feito por outro editor. Esopo (discussão) 12h02min de 11 de novembro de 2017 (UTC)

Eu já esperava que você pediria uma justificativa para as ações efetuadas no artigo, e posso dizer que você fez exatamente o que imaginava. Suas edições atribuiriam WP:PESO indevido ao artigo, o que viola uma política vigente do projeto: Citação: Princípio de imparcialidade escreveu: «artigos não devem dar tanto espaço a pontos de vista minoritários ou de forma tão detalhada quanto pontos de vista mais populares, e geralmente não incluirá pontos de vista extremamente minoritários. [...] Um artigo não deve dar peso indevido a qualquer aspecto do tema, mas deve esforçar-se por tratar cada aspecto com um peso adequado à sua importância para o tema.» O Austrianlibrary.files.wordpress.com não é fonte confiável e independente como exposto por nossas políticas e, portanto, deve ser removida no corpo do verbete. Citação: Austrianlibrary.files.wordpress.com escreveu: «Te damos la bienvenida a la que con el tiempo se convertirá en la mayor biblioteca digital en lengua castellana sobre la Escuela Austriaca de economía. En nuestra biblioteca también encontrarás algunos de los textos originales en lengua inglesa para que puedas consultarlos. Esperamos que disfrutes de la biblioteca y del conocimiento de la libertad.» É apenas um site voltado a um nicho, um público específico muito limitado. Eu, inclusive, não fui o primeiro a perceber o PESO indevido que sua edição proporcionou ao verbete, veja o comentário de Alexandre174. O que suas edições fizeram foi dar relevo a uma crítica de uma luta de classes proposta por marxista, quanto o termo vai para além do marxismo (o termo se quer for inventado por Marx, já existia quando ele estava escrevendo). Em poucas palavras, você transformou o artigo naquilo que ele não deveria ser. Críticas a um termo de cunho filosófico-ideológico, desde que construtivas, são sempre bem vindas. No entanto, isso não quer dizer extrapolar 14 kbs de fontes contestáveis para dar mais enfase em divulgação de ideias contrárias as quais não são a proposta do artigo. Ao contrário do que citou, não tenho "Misesfobia", você é que sofre de uma latente "Esquerdoperseguição" e "Austriacoidolatria", já que parece que suas contribuições vivem em função do esquerdismo e da tal Escola Austríaca e seus membros, escola está que, alias, se quer possui respaldo no mundo acadêmico. Sdç. --Zoldyick (discussão) 17h27min de 11 de novembro de 2017 (UTC)

──────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────── Perdoe a demora em responder Zoldyick, estive ocupado trabalhando na expansão do artigo para corrigir o "problema de peso" apontado pelo Alexandre174. Não se esqueça que a tônica do nosso tempo é justamente "conceder voz para as minorias" (raciais, sociais, intelectuais, culturais, religiosas, etc.). Em termos econômicos, não concordo com absolutamente tudo o que Mises e sua escola de pensamento defendem. Mas, as críticas que ele dirige ao marxismo e todas as suas derivações (socialismo, comunismo, etc.) são coerentes e tem "peso." Uma possível falta de "respaldo no mundo acadêmico" também não altera o fato de que tais críticas são qualificadas. A referência que suporta afirmação de Mises, e que você rejeita, foi retirada do artigo "Lucha de clases" da wiki-es, sendo apresentada da seguinte forma: (Ref. 21): "El socialismo” (pág. 348) de Ludwig von Mises – Editorial Hermes SA". Pesquisando um pouco mais, encontrei a Austrianlibrary. Esta referência, usada na wiki-es, pode ser usada na wiki-pt sem problemas. O possível argumento: "wiki-es e wiki-pt são projetos independentes" é inválido. Os projetos podem ter (algumas) regras diferentes mas, o princípio é o mesmo. Afinal, se uma referência é válida na wiki-es (ou qualquer outra wiki), também é válida para a wiki-pt e vice-versa. Você também removeu a citação (devidamente referenciada) do Papa Leão XIII, reconhecendo a existência da divisão de classes. A afirmação de Leão XIII é importante para compreender a oposição que a igreja faz contra a ideia de "luta de classes".
Não me estressei com esta discussão graças a você ("austriacoidolatria" e "esquerdoperseguição" foram ótimas e me fizeram rir pra valer). E, lembre-se: nada de Misesfobia. Menos Marx e mais Mises. Boas.
Esopo (discussão) 20h49min de 12 de novembro de 2017 (UTC)