Drangiana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Drangiana (antigo persa Zranka, "waterland") foi uma satrapia do antigo Império Aquemênida. O país é um deserto poeirento e freqüentemente tempestuoso com dunas de areia, mas há planícies férteis ao longo do rio Etymandrus, o moderno Helmand Rûd.[1]

Os gregos chamavam seus habitantes de sarrangianos ou drangianos; eles foram primeiramente submetidos pelos medos. Os novos medos foram, no entanto, derrubados pelo rei persa Ciro, o Grande em 550 aC. Assim como seu antecessor, o Império Aquemênida era organizado de maneira muito frouxa: podemos imaginar melhor esses dois reinos como confederações tribais sob um governante meda ou persa.

Os drangianos e outras tribos no leste do Irã eram aparentados com os medos e persas, falavam a mesma língua e tinham os mesmos costumes (por exemplo, o culto ao fogo e o culto ao deus supremo Aúra-masda). Eles não terão pensado no domínio persa como uma ocupação por uma potência estrangeira.[2]

Referências

  1. «DRANGIANA – Encyclopaedia Iranica». iranicaonline.org. Consultado em 6 de janeiro de 2021 
  2. «Drangiana - Livius». www.livius.org. Consultado em 6 de janeiro de 2021