EPOXI

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
EPOXI mission patch

EPOXI é uma missão espacial não tripulada da NASA, dirigida pela Universidade de Maryland, que usa a sonda espacial Deep Impact, após a finalização da sua missão principal para começar uma nova série de observações. Esta missão estudou planetas extrassolares e visitou um novo cometa. O primeiro cometa escolhido para essa missão foi o chamado cometa Boethin, mas diante da impossibilidade de ser localizados pelos astrônomos posteriormente foi decidido conduzir a sonda ao cometa Hartley 2.[1][2] A abordagem perto do cometa Hartley 2 ocorreu no dia 4 de novembro de 2010.

Missão[editar | editar código-fonte]

A missão Deep Impact foi concluída com a visita ao cometa Tempel 1. Mas a nave ainda tinha muito combustível de manobra à esquerda, portanto a NASA aprovou uma segunda missão, chamada de EPOXI (Extrasolar Planet Observation and Deep Impact Extended Investigation), que incluiu uma visita à um segundo cometa (componente DIXI), bem como observações de planetas extrassolares (componente EPOCh).[3]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Lista de corpos menores e cometas visitados por sondas espaciais

Referências

  1. «NASA Sends Spacecraft on Mission to Comet Hartley 2» (em inglês). NASA. Consultado em 7 de dezembro de 2014 
  2. University of Maryland (ed.). «Deep Impact Extended Mission Heads for Comet Hartley 2» (em inglês). University of Maryland, College Park. Consultado em 7 de dezembro de 2014 
  3. «Science Daily» (em inglês). Consultado em 7 de dezembro de 2014 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]