Educação em Serra Leoa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

A Educação em Serra Leoa, um país da África Ocidental, é legalmente exigida para todas as crianças a partir dos seis anos no ensino primário, e três anos de ensino secundário geral.[1] Entretanto, a falta de escolas e professores tem feito a execução impossível. A Guerra Civil de Serra Leoa resultou na destruição de 1.270 escolas primárias e, em 2001, 67% de todas as crianças em idade escolar estavam fora da escola. A situação melhorou consideravelmente desde então, com a duplicação de matrículas em escolas primárias entre 2001 e 2005 e a reconstrução de muitas escolas desde o fim da guerra.[2]

As escolas foram fechadas no início de junho de 2014, por causa do vírus Ebola.[3]

Referências

  1. Wang, Lianqin (2007), Education in Sierra Leone: Present Challenges, Future Opportunities, World Bank Publications, p. 2, ISBN 0-8213-6868-0
  2. Wang, Lianqin (2007), Education in Sierra Leone: Present Challenges, Future Opportunities, World Bank Publications, p. 1 and 3, ISBN 0-8213-6868-0
  3. Sierra Leone shuts borders, closes schools to fight Ebola