Efeito Tyndall

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O efeito Tyndall é uma técnica usada para classificar uma dispersão coloidal. Essas dispersões entram na matéria de Físico-Química, e tem um tamanho entre 1 e 1000nm. O efeito Tyndall foi descoberto por John Tyndall, que, em uma de suas experiências, percebeu a transmissão de um feixe de luz num meio contendo partículas em suspensão: Tyndall observou que uma sala cheia de fumo ou poeira tornava visível um feixe de luz que entrasse pela janela.

As partículas que compõem os sistemas coloidais são muito pequenas para serem identificadas a olho nu, mas o seu tamanho é maior do que o do comprimento de onda da luz visível. Por isso, uma luz que atravesse um sistema coloidal será refratada pelas partículas.

Baseado nessa observação, basta apontar um feixe de luz para um sistema (geralmente líquido ou gasoso) para classificá-lo..

Efeito Tyndall na Torre CN em Toronto, Canadá.
  • Partículas em solução saturada irão aparecer a olho nu sob o feixe de luz.
  • Um colóide irá dar origem a difusão pela refração do feixe nas partículas.
  • Uma solução não altera o feixe de luz.
  • Em uma solução coloidal autêntica, a energia interna das partículas aumenta de acordo com a intensidade da luz aplicada.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre física é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.